terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Lá vai o défice


Crianças açorianas estão a vender computadores Magalhães por cinco euros ou em troca de brinquedos. Segundo a Antena 1, crianças da ilha de S. Miguel - muitas delas oriundas de bairros carenciados e que receberam o portátil nas suas escolas - fazem negócio trocando o computador por dinheiro ou por brinquedos. Algumas delas declararam mesmo que a troca pode ser efectuada por uma bicicleta ou por um carro de esferas. 

Outras pedem entre os 5 e os 30 euros "para a mãe fazer a sua vida, para comer ou só mesmo para brincar". Questionada sobre a questão, a secretária regional da Educação, Maria Lina Mendes, disse à Antena 1/Açores "que, a partir do momento em que os pais pagam o computador, essa responsabilidade passa a ser deles e não da tutela". O Governo pagou cerca de 200 euros por cada Magalhães. in DN


blogger

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Papa sem medo


O Papa almoçou este domingo com 150 pobres na comunidade de Sant'Egidio, no bairro de Trastereve, Roma, na sua primeira saída depois do incidente na noite de Natal na basílica de São Pedro, recorda a Lusa.


Na sua primeira saída do Vaticano após ter sido atirado ao chão por uma mulher de 25 anos, alegadamente desequilibrada, Bento XVI colocou à prova o sistema de segurança do Vaticano, que este domingo formou um forte cordão de segurança em redor do Santo Padre, que, no entanto, o rompeu para se aproximar e saudar os presentes, entre os quais muitas crianças.

Esta quebra do protocolo de segurança confirmou as declarações do porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi, que disse que a segurança do Papa não se pode «fechar a 100 por cento», sendo «impensável criar uma muralha entre o Santo Padre e os fiéis».
O Papa foi recebido com fortes aplausos, tendo respondido com sorrisos e acenos e trocou algumas palavras com várias pessoas, em ambiente de cordialidade e alegria.

Esta foi a primeira vez que o Papa fez uma refeição com os mais desfavorecidos, os sem abrigo, imigrantes e indigentes que todos os dias procuram ajuda na comunidade de Sant'Egidio.
Ao lado de Bento XVI estava sentado um refugiado afegão muçulmano xiita de 34 anos. in iol.pt


blogger

Entrevista com o poeta


O jornal que se auto intitula "i" tem coisas boas e coisas más. Muitas vezes é demasiado sensacionalista, chegando a inventar notícias ou recorrendo a títulos que nada têm a ver com a notícia em si. Mas outras vezes proporciona entrevistas como esta: Tolentino Mendonça "O cristianismo, graças a Deus, venceu a tentação de declarar inimigos"


blogger

sábado, 26 de dezembro de 2009

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Et Verbum caro factum est

V. O Verbo Se fez carne, Aleluia.
R. E habitou entre nós. Aleluia.

R. Hoje o Rei dos Céus dignou-Se nascer de uma Virgem, para reconduzir ao reino celeste o homem que estava perdido. * Alegra-se o exército dos Anjos, porque a salvação eterna se manifestou ao género humano.
V. Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens por Ele amados. * Alegra-se o exército dos Anjos, porque a salvação eterna se manifestou ao género humano.


blogger

Eles bem tentam deitá-lo abaixo...mas o Bento continua

Uma anónima, vestida de encarnado, deitou hoje ao chão o Papa, e um cardeal, na procissão da Missa do galo, na basílica de S.Pedro. A senhora, provando que se encontra em boa condição física, saltou as barreiras de segurança e empurrou o Papa. O video está aqui: Qual é a ideia, desconhecida ginasta?


blogger

Nota bem

O Natal é o nascimento duma criança, o resto é um perumenor.


blogger

(agora sim...) É Natal


Começa por permanecer nove meses no seio da sua Mãe, como qualquer outro homem, com extrema naturalidade. O Senhor bem sabia que a humanidade necessitava dEle com urgência. Tinha, portanto, fome de vir à terra para salvar todas as almas. Mas não precipita o tempo; vem na sua hora, como chegam ao mundo os outros homens. Desde a concepção até o nascimento, ninguém - a não ser São José e Santa Isabel - percebe esta maravilha: Deus veio habitar entre os homens!


O Natal também está rodeado de uma simplicidade admirável: o Senhor vem sem estrondo, desconhecido de todos. Na terra, só Maria e José participam da divina aventura. Depois, os pastores, avisados pelos Anjos. E, mais tarde, os sábios do Oriente. Assim se realiza o facto transcendente que une o céu à terra, Deus ao homem!

Como é possível tanta dureza de coração, que cheguemos a acostumar-nos a estes episódios? Deus humilha-se para que possamos aproximar-nos dEle, para que possamos corresponder ao seu amor com o nosso amor, para que a nossa liberdade se renda, não só ante o espectáculo do seu poder, como também ante a maravilha da sua humildade.

Grandeza de um Menino que é Deus! Seu Pai é o Deus que fez os céus e a terra, e Ele ali está, num presépio, quia non erat eis locus in diversorio, porque não havia outro lugar na terra para o dono de toda a Criação.
S.Josemaria Escrivá


blogger

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Frase do dia

"Como podes amar ao Senhor se amas a farsa e o vinho, as pompas do mundo e suas vaidades enganosas? Aprende a não amar para que aprendas a amar; afasta-te, para poderes acercar-te; esvazia-te, para que possas encher-te de verdade." 

St. Agostinho


blogger

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Presente envenenado

Lloyd Platt & Co, um escritório de advogados londrino, está a oferecer “vales-divórcio” como presente de Natal.

blogger

"Velai, pois, orando continuamente"

Meu amigo, para agradar a Deus, temos a oração. [...] Acima de tudo, sê assíduo à oração sem a abandonares, como está escrito, porque Nosso Senhor disse: «Orai sempre sem cessar». Sê assíduo às veladas, afasta de ti a sonolência, permanece vigilante dia e noite, sem te desencorajares.

Vou mostrar-te os modos da oração; com efeito, temos a petição, a acção de graças e o louvor; a petição, quando se pede misericórdia pelos próprios pecados; a acção de graças, quando se dá graças ao Pai que está nos céus; e o louvor, quando se O louva pelas Suas obras. Quando estiveres em perigo, apresenta a petição; quando fores provido de bens, dá graças Àquele que tos dá; e, quando estiveres de humor alegre, apresenta o louvor.

Deves apresentar as tuas orações a Deus de acordo com as circunstâncias. Ouve o que dizia o próprio David a todo o momento: «No meio da noite levanto-me para Vos louvar, por causa dos Vossos justos decretos» (Sl 118, 62). E, noutro salmo, diz: «Louvai o Senhor do alto dos céus, louvai-O nas alturas» (Sl 148, 1). E diz ainda: «Bendirei o Senhor em todo o tempo; o Seu louvor estará sempre nos meus lábios» (Sl 33, 2). Porque não deves rezar de uma só maneira, mas de acordo com as circunstâncias.

E eu, meu amigo, tenho a firme convicção de que tudo o que os homens pedem com assiduidade, Deus lho concede. Mas aquele que oferece com hipocrisia não é atendido, segundo aquilo que está escrito: aquele que oferece a oração, vire e revire a sua oferenda, para se certificar de que não encontra nela algum defeito, e ofereça-a em seguida, pois de outra maneira a sua oferenda ficará em terra (cf Mt 5, 23-24; Mc 11, 25). E que oferenda é esta, senão a oração? [...] Com efeito, de entre todas as oferendas, a oração pura é a melhor.
Santo Afraate, monge e bispo em Ninive, perto de Mossoul (Iraque)


blogger

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Eu Sobrevivi ao Sismo de 2009 ! (é um grupo no Facebook)

Das melhor réplicas deste tremor de terra foi este video: Após sismo no sótão!

As pérolas dos protagonistas:

"Que é velhinha?" (dirigindo-se à mãe que em sobressalto se tinha levantado)
"Ia meu, meu!" (Tá tudo dito)
"Eu pensei que eram vocês que tavam a fazer cenas" (a mãe??)
"Ah foi? Lindo, chaval." (mais uma vez dirigindo-se à mãe)
"Olha ainda tá a mexer o...coiso" (claro, 5 min depois o pente na parede ainda mexe)
"Juro que nunca senti um tremor de terra." (5 min depois de ter sentido)
"Fez-me lembrar o 2012...não sei porquê." (no 2012 o mundo acaba com um 6.1?)
"Mas a cena é que nós não tamos juntos às placas, certo?" (ya meu, meu)
"Temos é que saber onde foi o epicentro." (temos? bora lá descobrir então)
"Vá baza lá jogar é PES." (e assim a vida volta ao normal)

blogger

Mail enviado para o Jornal "i"

Caros Senhores,

A notícia Bento XVI proíbe casamentos entre católicos e não católicos é uma mentira completa. Das duas uma, ou não souberam traduzir a notícia, o que é uma prova de incompetência, ou deliberadamente quiseram criar uma notícia sensacionalista, baseada na mentira, o que é eticamente reprovável.

Em qualquer dos casos, é exigível que se informem sobre a verdadeira notícia e se retratem no vosso jornal. Precisamos de jornalismo sério em Portugal!

Sem outro assunto me despeço.

Com os melhores cumprimentos,
João Silveira


blogger

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Tudo lá!!



blogger

É isso aí galera!!



blogger

Fiz este comentário noutro blog mas assim fica aqui em acta

Por alturas do referendo, comentava eu num blog de uma católica que defendia o aborto, e ela respondia-me com esta frase:

"o vosso problema é que querem um mundo mais católico, enquanto eu quero um mundo mais feliz."

E achei incrível como é que um católico acha que a doutrina católica e a felicidade das pessoas são coisas diferentes, e quiçá até opostas.

Isto não faz qualquer sentido para mim, que sou católico porque acredito que é através dos ensinamentos de Jesus Cristo, e através da comunhão da Igreja, que o meu coração encontra resposta a todos os seus anseios, e verifico essa crença com a experiência do dia-a-dia.

Se eu desconfiasse minimamente que a felicidade se encontra noutro lado, eu ia para esse lado, já que não sou estupido, quero é ser feliz.

Por isso, que um católico oponha a doutrina católica à felicidade ou à verdade ou ao livre-pensamento ou à racionalidade, não faz sentido nenhum.

Quem mal-diz o Papa, ou a comunhão dos bispos, que ponha os olhos na quantidade de seitas protestantes que existem por aí. Cada cabeça, sua sentença diz o povo, e diz com muita razão. Se cada um for atrás dos seus caprichos, dos seus "achares", do que lhe dá jeito no momento, e da sua subjectividade, cada um terá a sua própria doutrina. Cristo criou a Igreja para nos livrar desse erro, que esse sim nos tiraria liberdade.


blogger

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

João Senzeira!!

Foi eleito o postante do ano!!!
Nos últimos 50 posts tivémos apenas três senzas envolvidos!
Um post da Domingueira
Um post do Senzhugo
QUARENTA E OITO posts do João "o discipulo amado" Silveira!!!

Muitos parabéns e obrigado por manteres os senzas ligados à máquina!!!!


blogger

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Os portas - As pessoas são estranhas

Não sou especialmente fã dos The Doors, e de toda a ideologia que os acompanhou, mas gosto duma música que se chama People are strange. Deixo aqui a letra:

People are strange when you're a stranger,
Faces look ugly when you're alone.
Women seem wicked when you're unwanted,
Streets are uneven when you're down.

When you're strange
Faces come out of the rain.
When you're strange
No one remembers your name
When you're strange.


blogger

Domingo da Alegria (Gaudete) -> cor-de-rosinha



blogger

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Discriminação: a palavra mais gasta do nosso tempo

Não sou sportinguista, mas não é por isso que vou deixar de louvar a campanha que foi lançada, completamente contra o socialmente correcto. A notícia está aqui.


blogger

Responso a Santo António

Se milagres desejais,
Recorrei a Santo António;
Vereis fugir o demónio
E as tentações infernais.

Recupera-se o perdido,
Rompe-se a dura prisão,
E no auge do furacão
Cede o mar embravecido.

Pela sua intercessão
Foge a peste, o erro, a morte,
O fraco torna-se forte
E torna-se o enfermo são.

Recupera-se o perdido... (repete-se)

Todos os males humanos
Se moderam, se retiram,
Digam-nos aqueles que o viram;
Digam-no os paduanos.

Recupera-se o perdido... (repete-se)

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.

Recupera-se o perdido... (repetete-se)

V. Rogai por nós bem-aventurado Santo António.
R. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

Repete-se: Recupera-se o perdido ...

Oremos: Deus eterno e omnipotente, Vós quisestes que o Vosso povo encontrasse em Santo António de Lisboa um grande pregador do Evangelho e um intercessor poderoso. Concedei-nos seguir fielmente os princípios da Vida Cristã, para que mereçamos tê-lo como Protector em todas as adversidades. Por Nosso Senhor Jesus Cristo que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo. Ámen.


blogger

Presentes solidários



blogger

Governos desgovernados nas dívidas

Société Générale Worst Case Debt Scenario Fourth Quarter Nov 2009

blogger

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

25 de Novembro sempre

Há 34 anos Portugal estava à beira da guerra civil. O major Otelo Saraiva de Carvalho, comandante do COPCON, e outros militares de (extrema) esquerda queriam que Portugal se tornasse a Cuba da Europa.

"E, oxalá que, realmente não tenhamos que
um dia encher a arena do Campo Pequeno
com muitos contra-revolucionários, antes
que os contra-revolucionários nos metam
a nós no Campo Pequeno"
Otelo Saraiva de Carvalho - 15/6/75

Foi uma altura muito complicada, com bastantes saneamentos, prisões, nacionalizações, e outras situações bastante delicadas. A confusão instalada é bem visível neste video sobre a Comprativa.

Felizmente o contra-golpe organizado por vários militares que não queriam um regime totalitarista de esquerda em Portugal, entre eles: Vasco Lourenço, Jaime Neves e Ramalho Eanes, saiu vencedor e acabou o PREC (processo revolucionário em curso). Foi uma verdadeira vitória da democracia, e muitas vezes é obscurecida pelos ditos abrilistas. Aqui fica a memória.


blogger

Fugir por amor? Duvido...

"Por amor, padre foge com rapariga de 18 anos

A fuga foi o resultado de uma recusa: o padre Rui – com 26 anos e apenas 16 meses de sacerdócio - fugiu com Fátima, de 18.
Desapareceram no final da semana passada, depois de o jovem padre ter pedido “permissão” à família afectiva de Fátima para se casarem. Foi nessa família que sentiu a recusa.

Segundo o Correio da Manhã, Fátima teve uma infância difícil, tendo perdido o pai muito cedo. Sem condições de a criar, a mãe biológica entregou-a à Segurança Social, que a foi encaminhando para famílias de acolhimento até que ficou vários anos numa família que a tratava como filha e que recusou o casamento com o padre.
O sacerdote esperou então que Fátima completasse os 18 anos – que fez um dia antes da fuga -, escreveu uma carta de despedida ao arcebispo de Braga, D. Jorge Ortiga, e fugiu com ela, ao que tudo indica, para Espanha." in DN


blogger

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Frase do dia

"Todos os pecados são idênticos num aspecto: oposição ao permanente e divino e adesão ao incerto e mutável." 

St. Agostinho


blogger

Viva Cristo Rei!


"Dos mártires daqueles dias, nenhum chamou tanto a atenção do público no México e no resto do mundo como o Jesuíta Miguel Agustín Pro. Pro foi morto por um pelotão de fuzilamento em frente das câmeras dos jornais que o governo trouxera para gravar o que esperava ser o constrangedor espetáculo de um padre implorando por misericórdia. Foi uma das primeiras tentativas modernas de usar a mídia para a manipulação da opinião pública com propósitos anti-religiosos. 


Mas, ao invés de vacilar, Pro demonstrou grande dignidade, pedindo apenas a permissão de rezar antes de morrer. Após alguns minutos de prece, levantou-se, ergueu seus braços em forma de cruz – uma tradicional posição de oração mexicana – e, com voz firme, nem desafiante, nem desesperada, entoou de forma comovente palavras que desde então se tornaram famosas: 'Viva Cristo Rey'."

Um pequeno resumo da vida deste mártir encontra-se aqui.


blogger

A luta continua

“O casamento entre pessoas do mesmo sexo é um direito que deve ser reconhecido por uma sociedade que defende a igualdade e rejeita a discriminação. É um passo em frente num país que progressivamente se liberta de preconceitos e evolui no sentido da tolerância”. in Público

Milhares de leitores do Público sentem-se indignados com esta posição assumida pelo jornal que se habituaram a ler ao longo dos anos.Deste modo, serão justamente comunicadas aos anunciantes do Público as razões do seu protesto. Além disso, achou-se por bem expressar a quem detém a propriedade do Público, porque lhe cabe a responsabilidade das escolhas feitas para a sua direcção, este desagrado e profundo desapontamento.

Finalmente, deve afirmar-se sem equívocos que, se a direcção do Público tem legitimidade para assumir as posições editoriais que entender, também os leitores têm o direito de escolherem o jornal que, sob a determinação da sua linha editorial, melhor descreva, expresse e analise o mundo de acordo com os seus princípios e valores. Participe clicando nos dois links para poder enviar as suas cartas de protesto:

1) Carta de protesto para as empresas anunciantes do jornal Público: http://cea.portodigital.net/cidadaoemaccao_view.asp?Id=60

2) Carta de protesto para a administração do jornal Público: http://cea.portodigital.net/cidadaoemaccao_view.asp?Id=55


blogger

Já agora vale a pena pensar nisto



blogger

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Ele quer ter o direito a ter bebés...só mesmo o direito



blogger

Permanecei Comigo - Oração do Padre Pio

Permanecei, Senhor, comigo, porque é necessária a Vossa presença para não Vos esquecer. Sabeis quão facilmente Vos abandono.
Permanecei, Senhor, comigo, pois sou fraco e preciso da Vossa força para não cair tantas vezes.
Permanecei, Senhor, comigo, porque Vós sois a minha luz e sem Vós estou nas trevas.
Permanecei, Senhor, comigo, pois Vós sois a minha vida e sem Vós esmoreço no fervor.
Permanecei, Senhor, comigo, para me dares a conhecer a Vossa vontade.
Permanecei, Senhor, comigo, para que ouça a Vossa voz e Vos siga.
Permanecei, Senhor, comigo, pois desejo amar-Vos muito e estar sempre em Vossa companhia.
Permanecei, Senhor, comigo, se quereis que Vos seja fiel.
Permanecei, Senhor, comigo, porque, por mais pobre que seja minha alma, deseja ser para Vós um lugar de consolação e um ninho de amor.

Permanecei, Jesus, comigo, pois é tarde e o dia declina... Isto é, a vida passa, a morte, o juízo, a eternidade se aproximam e é preciso refazer minhas forças para não me demorar no caminho, e para isso tenho necessidade de Vós.
Já é tarde e a morte se aproxima. Temo as trevas, as tentações, a aridez, a cruz, os sofrimentos, e quanta necessidade tenho de Vós, meu Jesus, nesta noite de exílio.

Permanecei, Jesus, comigo, porque nesta noite da vida, de perigos, preciso de Vós. Fazei que, como Vossos discípulos, Vos reconheça na fração do pão, isto é, que a comunhão eucarística seja a luz que dissipe as trevas, a força que me sustente e a única alegria do meu coração.

Permanecei, Senhor, comigo, porque na hora da morte quero ficar unido a Vós, senão pela comunhão, ao menos pela graça e pelo amor.
Permanecei, Jesus, comigo, não Vos peço consolações divinas porque não as mereço, mas o dom de Vossa presença, ah! Sim, vo-lo peço.

Permanecei, Senhor, comigo, é só a Vós que procuro, Vosso amor, Vossa graça, Vossa vontade, Vosso coração, Vosso Espírito, porque Vos amo e não peço outra recompensa senão amar-Vos mais. Com um amor firme, prático, amar-Vos de todo o meu coração na terra para continuar a Vos amar perfeitamente por toda a eternidade.


blogger

Não sou fã, mas até está hilário

Não digo que os móveis do IKEA não sejam baratos. O que digo é que não são móveis. Na altura em que os compramos, são um puzzle. A questão, portanto, é saber se o IKEA vende móveis baratos ou puzzles caros. Os problemas dos clientes do IKEA começam no nome da loja. Diz-se «Iqueia» ou «I quê à»? E é «o» IKEA ou «a» IKEA»? São ambiguidades que me deixam indisposto. Não saber a pronúncia correcta do nome da loja em que me encontro inquieta-me. E desconhecer o género a que pertence gera em mim uma insegurança que me inferioriza perante os funcionários. Receio que eles percebam, pelo meu comportamento, que julgo estar no «I quê à», quando, para eles, é evidente que estou na «Iqueia». 

 As dificuldades, porém, não são apenas semânticas mas também conceptuais. Toda a gente está convencida de que o IKEA vende móveis baratos, o que não é exactamente verdadeiro. O IKEA vende pilhas de tábuas e molhos de parafusos que, se tudo correr bem e Deus ajudar, depois de algum esforço hão-de transformar-se em móveis baratos. É uma espécie de Lego para adultos. Não digo que os móveis do IKEA não sejam baratos. O que digo é que não são móveis. Na altura em que os compramos, são um puzzle. A questão, portanto, é saber se o IKEA vende móveis baratos ou puzzles caros. Há dias, comprei no IKEA um móvel chamado Besta. Achei que combinava bem com a minha personalidade. Todo o material de que eu precisava e que tinha de levar até à caixa de pagamento pesava seiscentos quilos. Percebi melhor o nome do móvel. É preciso vir ao IKEA com uma besta de carga para carregar a tralha toda até à registadora. Este é um dos meus conselhos aos clientes do IKEA: não vá para lá sem duas ou três mulas. Eu alombei com a meia tonelada. O que poupei nos móveis, gastei no ortopedista. Neste momento, tenho doze estantes e três hérnias. É claro que há aspectos positivos: as tábuas já vêm cortadas, o que é melhor do que nada.

O IKEA não obriga os clientes a irem para a floresta cortar as árvores, embora por vezes se sinta que não faltará muito para que isso aconteça. Num futuro próximo, é possível que, ao comprar um móvel, o cliente receba um machado, um serrote e um mapa de determinado bosque na Suécia onde o IKEA tem dois ou três carvalhos debaixo de olho que considera terem potencial para se transformarem numa mesa-de-cabeceira engraçada. Por outro lado, há problemas de solução difícil. Os móveis que comprei chegaram a casa em duas vezes. A equipa que trouxe a primeira parte já não estava lá para montar a segunda, e a equipa que trouxe a segunda recusou-se a mexer no trabalho que tinha sido iniciado pela primeira. Resultado: o cliente pagou dois transportes e duas montagens e ficou com um móvel incompleto. Se fosse um cliente qualquer, eu não me importaria. Mas como sou eu, aborrece--me um bocadinho. Numa loja que vende tudo às peças (que, por acaso, até encaixam bem umas nas outras) acaba por ser irónico que o serviço de transporte não encaixe bem no serviço de montagem. Idiossincrasias do comércio moderno.

Que fazer, então? Cada cliente terá o seu modo de reagir. O meu é este: para a próxima, pago com um cheque todo cortado aos bocadinhos e junto um rolo de fita gomada e um livro de instruções. Entrego metade dos confetti num dia e a outra metade no outro. E os suecos que montem tudo, se quiserem receber. Ricardo A.Pereira, recém galardoado pela ILGA com o prémio arco-íris.


blogger

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Espero que fiquem sem público


José Manuel Fernandes saiu do jornal Público. O primeiro editorial depois dessa saída, dizia o seguinte:


"Os editoriais, a partir de hoje, deixarão de ser assinados. Os editoriais expressarão o pensamento desta direcção e deste jornal sobre o mundo que procuramos descrever, compreender e analisar página a página. Não queremos doutrinar nem vender receitas. Queremos interrogar o mundo. Daremos expressão a todos os pontos de vista, mas afirmaremos os nossos. Os editoriais serão escritos pelo novo Gabinete Editorial, composto pela direcção e mais cinco jornalistas do PÚBLICO - Teresa de Sousa, Jorge Almeida Fernandes, Margarida Santos Lopes, Ricardo Garcia e Vítor Costa. Há 20 anos, quando nascemos, foi decidido que os editoriais seriam assinados com base em duas ideias: seriam mais acutilantes e comprometeriam apenas o seu autor. Hoje sabemos que essa ideia original se tornou utópica e que um editorial compromete todo o jornal - é a cara do jornal - e não pode, por isso, ser veículo da opinião de uma só pessoa. Acreditamos, também, que é possível escrever editoriais incisivos, com pontos de vista corajosos e provocadores, que questionem e mobilizem a sociedade. Os novos editoriais do PÚBLICO, são, portanto, textos de opinião do jornal como instituição." (01/11)

No editorial de 09/11: "O casamento entre pessoas do mesmo sexo é um direito que deve ser reconhecido por uma sociedade que defende a igualdade e rejeita a discriminação. É um passo em frente num país que progressivamente se liberta de preconceitos e evolui no sentido da tolerância. Não existe entre nós um consenso sobre a questão, como é sabido. Mas é importante que o debate seja elevado. E que decorra no local adequado, que é o Parlamento e não o referendo. Foi um tema da campanha eleitoral e é aos deputados que compete legislar."


blogger

Contracepção hormonal nas escolas e o cancro da mama



blogger

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Requiem - Algumas dicas para o meu funeral

Reverendíssimo Senhor Padre,
Fico-lhe muito grato por celebrar as minhas exéquias e peço-lhe desde já que me desculpe pelo facto de não me levantar para o cumprimentar, mas a rigidez do meu cadáver não me consente essa deferência para com V. Revª. Quero crer que, depois da ressurreição dos mortos, o possa fazer, retribuindo então a gentileza desta celebração exequial.

Como sabe, não foi escolhido por ser o meu mais estimado irmão no sacerdócio mas, pelo contrário, por ser aquele que menos me apreciava e por isso também o que melhor me conhecia e aquele com quem eu mais concordava. Quis assim evitar a tolice, hoje muito em voga, do elogio fúnebre que, para além de vã, é idolátrica, na medida em que transfere para a criatura o louvor que é devido ao Criador. Não permita pois, Senhor Padre, que se profane a celebração litúrgica com evocações de familiares e amigos. Esse «culto dos mortos» é uma reminiscência pagã que não tem cabimento numa liturgia cristã, que é única e exclusivamente a celebração do Deus vivo. Peça-lhes antes que me perdoem as minhas muitas faltas e que sufraguem a minha alma, sobretudo mandando celebrar o Santo Sacrifício do Altar por todas as almas do purgatório.

Ao contrário dos que presumem a entrada imediata no Céu e, por isso, dispensam as orações pelos fiéis defuntos, tenho consciência de que só pela misericórdia de Deus me poderá ser concedida a graça de uma posterior purificação, que poderá ser abreviada com as orações, sacrifícios e indulgências de quem tiver por bem rezar pela minha alma. Bem hajam!

Não quero outras flores que as que ornamentem o Sacrário ou as que se coloquem aos pés de Nossa Senhora. Não quero luto, nem lágrimas, não quero gravatas pretas nem vestes sombrias, porque sei que não me aguarda um Juiz impiedoso, mas um Pai pródigo em amor e rico em misericórdia. É n’Ele que eu espero e é para Ele que, pela sua graça, eu vou, com a antecipada alegria de um encontro ardentemente desejado.

Queria ainda pedir-lhe um favor: não fale da morte porque, como sabe melhor do que eu, a morte não existe para um cristão. Fale da vida e da Vida: da etapa terrena da existência humana e da sua dimensão definitiva, na eternidade de Deus. Sim, fale sobretudo de Deus: quanto tempo se perde a falar do que não é nada e que pouco o tempo para pregar Aquele que é tudo!

Permita-me ainda uma última recomendação: se alguém lhe perguntar de quem é o corpo a que se vai dar cristã sepultura, até que seja chegado o momento do juízo final e da ressurreição da carne, em que firmemente creio, diga apenas que este meu corpo que aí jaz mais não é do que a mortalha de um pobre pecador, de um padre qualquer que amava apaixonadamente Cristo e a sua Igreja e que pede a esse seu irmão na fé a esmola de uma oração.

Pela mesma razão já acima invocada, ainda não é desta que beijo a mão de Vossa Reverência, de quem sou, muito grato e obrigado.
P. Gonçalo Portocarrero de Almada


blogger

Perdão



blogger

Spain: how low can you go?


As aulas têm como alvo jovens dos 14 aos 17 anos e estão a incediar os ânimos entre pais e educadores, apesar de serem facultativas e de pretenderem apenas, segundo os responsáveis, ajudar os adolescentes a encarar a sexualidade de forma natural.
Do programa das aulas fazem parte matérias sobre anatomia e fisiologia sexual masculina e feminina, mas também técnicas de masturbação e uso de objetos eróticos.
A secretária de Juventude da Extremadura, Laura Garrido, defende que o novo curso "não deveria escandalizar a ninguém, principalmente porque todos nós fomos adolescentes algum dia e todos nós temos sexualidade" e sublinha que a masturbação é apenas um dos aspectos do curso.

"O programa tem muitos mais aspectos, como hábitos saudáveis, auto-estima, afetividade, identidade de gênero, doenças de transmissão sexual... e esperamos derrubar muitos mitos negativos sobre a masturbação, claro", explica a responsável, à BBC.
Mas os esclarecimentos não satisfazem, por exemplo, a Associação de Pais Católicos da Extremadura, que formou um grupo de protesto que ameaça levar o governo regional aos tribunais.


blogger

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

It´s alive!

Brasileiro aparece vivo no próprio funeral

blogger

Querer fazer das mulheres homens

É falso querer medir homens e mulheres pela mesma bitola e dizer que essa diminuta diferença biológica não significa absolutamente nada. Nos dia de hoje essa é a tendência predominante.

Pessoalmente continuo a estremecer ao ver que se pretende converter as mulheres em soldados lado a lado com os homens; que elas, que sempre foram as guardiãs da paz, em quem sempre vimos um antídoto ao desejo masculino de lutar e guerrear, saiam agora por aí empunhando metralhadoras, demonstrando que também elas podem ser ferozes guerreiras; ou que as mulheres também tenham o «direito» de recolher o lixo e de descer às minas – coisas a que deveriam ser poupadas por respeito à sua própria dignidade, à sua grandeza, à sua profunda diferença –, um direito que agora se lhes impõe em nome da igualdade. 

Quanto a mim, esta é uma ideologia hostil ao corpo e maniqueísta.
Joseph Ratzinger, “Deus e o mundo”, Ed. Tenacitas, p. 75


blogger

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Heresia do dia


Docetismo - Vindo do gnosticismo, afirmava que Jesus não nascera de Maria, mas aparecera repentinamente já na sua forma adulta. Como sua base doutrinária gnóstica condenava o corpo humano como algo mau, era coerente pregar que Cristo não possuísse um corpo carnal. Segundo os docetas, Jesus tinha um corpo fantasmagórico, o que também tornava a crucificação algo irreal.


Nota: No Exterminador também é assim, ele aparece do nada


blogger

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Frase do dia

"O primeiro passo na busca da verdade é a humildade. O segundo, a humildade. O terceiro, a humildade. E o último, a humildade. Naturalmente, isto não significa que a humildade seja a única virtude necessária para o encontro e gozo da verdade; mas se as demais virtudes não estiverem precedidas, acompanhadas e seguidas da humildade, a soberba abrirá caminho e destruirá as suas boas intenções." 

St. Agostinho


blogger

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Ele foi salvo pela Missão Mãos Erguidas

Este é o testemunho dos pais do bebé que foi salvo pelas voluntárias que estão à porta da Clinica (abortista) dos Arcos, ao lado da Praça da Alegria. Essas voluntárias estão sempre a rezar e tentam falar com todas as mães que entram na clinica. São poucas, mas mesmo assim já salvaram alguma vidas...se alguém tiver tempo para ajudar pode ir a este site. O video está aqui.


blogger

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Missa é Missa

Hoje fui a uma missa em sul coreano. No placard avisavam que dentro de 15 minutos seria celebrada uma eucaristia em inglês e, portanto, resolvi entrar. Reparei que estava um grupo de peregrinos orientais, situação perfeitamente normal. Quanto entra o padre e começa... só compreendi que se rezou por um Alberto italiano. No entanto, foi muito fácil acompanhar a missa, especialmente a homilia e o salmo - not. De facto, a semelhança da liturgia permite que respondamos e acompanhemos a missa muito facilmente. Além do mais, aleluia é aleluia.

E foi assim o meu 7º encontro internacional.


blogger

A conversão de G.K. Chesterton

Atentemos nos dois pontos que me impressionaram de modo especial. No Mundo há mil e uma espécies de misticismo, capazes de fazer endoidecer um homem, mas só uma existe que o põe em estado normal... Não há dúvida que a humanidade não pode viver muito tempo sem mística. Até os primeiros e agudos sons da voz gelada de Voltaire encontraram eco em Cagliostro. 

Nos tempos de hoje espalham-se de novo entre nós a superstição e a credulidade com rapidez tão furiosa, que dentro em breve estarão muito próximos os católicos e os agnósticos. O católico será o único homem que terá direito a chamar-se racionalista. A mesma dança de mistérios se desencadeou nos fins da Roma pagã, a despeito de todos os «intermezzos» cépticos de Lucrécio e Lucano. 

Ser materialista não é coisa natural, nem produz nenhuma impressão natural. Não é natural contentar-se com a natureza. O homem é místico. Nascido como mistico, morre também quase sempre como místico, sobretudo. Mas, enquanto todas as sociedades humanas mais cedo ou mais tarde, sentem esta inclinação para as coisas extraordinárias, é-se forçado a confessar que apenas uma delas toma em consideração as coisas da vida ordinária. Todas as outras põem de parte o que é de todos os dias, e desprezam-no....Este é apenas um dos muitos factos que provam esta verdade: que só na religião católica os mais altos e, se assim se quiser, os mais absurdos votos e profissões são, amigos e protectores das coisas boas da vida ordinária. 

Muitas correntes místicas abalaram o mundo; apenas uma se conservou: o santo está ao lado do homem simples; o peregrino mostra amor à família; o monge defende o matrimónio. Entre nós, o óptimo não é inimigo do bom. Entre nós, o óptimo é o melhor amigo do bom. Qualquer revelação visionária degenera por último numa ou outra filosofia indigna do homem, em simplificações perturbadoras, em pessimismo, em optimismo, em fatalismo, em coisa nenhuma, em nada, em não-sentido, em absurdo. 

Todas as religiões têm em si qualquer coisa de bom, mas o bom, a sua mesma realidade própria, a humildade e amor, e ardente gratidão a Deus, não se encontra nelas. Quanto mais profundamente as conhecemos, e até quanto maior reverência por elas sentimos, mais claramente o compreendemos. No mais profundo delas encontra-se qualquer outra coisa que não é o puro bem; encontra-se a dúvida metafísica acerca da matéria, ou a voz forte da natureza, ou, no melhor dos casos, o temor da lei e da divindade. Se estas coisas se exageram, surge uma deformação que pode ir até à adoração do demónio. 

Tais religiões só são toleráveis enquanto passivas. Enquanto permanecem inertes, podemos respeitá-las como ao protestantismo vitoriano. Mas o entusiasmo mais ardente pela Santíssima Virgem, ou a mais ousada imitação de S. Francisco de Assis, serão sempre, na sua essência mais profunda, coisas meritórias e sãs; ninguém por isso negará a sua condição de homem nem desprezará o próximo; o que é bom nunca poderá ser bom demais. Esta é uma das características que me parecem únicas e universais ao mesmo tempo.


blogger

Voluntários para África e Timor-Leste precisam-se



blogger

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Isto é muito estúpido

futebol com binóculos...só podiam ser japoneses


blogger

Parabéns MInes Rodrigues!!


Está tão nita, cada vez mais! (é a da esquerda) Biba a noiva!!

blogger

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Papa canta em italiano, francês, alemão, espanhol e...PORTUGUÊS

Bento XVI vai lançar um álbum com a sua voz, anunciou a editora Geffen. O CD terá oito faixas com cantos, orações e músicas.

Outro CD está a ser um sucesso. Mas acho que nesse o Papa não canta, mas encanta.

blogger

A vida é uma passagem...para a Suíça

Genebra, 28 Out (Lusa) - O governo suíço propôs, hoje, restringir a acção ou mesmo banir os grupos de suicídio assistido, como o Dignitas, com vista a terminar o "turismo suicida" que se verifica no país.

Todos os anos, vários estrangeiros viajam para a Suíça para pôr termo à vida com a ajuda destes grupos, beneficiando da legislação liberal sobre suicídio assistido existente naquela nação alpina.

Porém, Eveline Widmer-Schlumpf, ministra da Justiça, declarou que, "como país, a Suíça não está interessada em atrair" este tipo de turismo e que os grupos deverão passar a documentar exaustivamente o seu contacto com os pacientes.


blogger

Unstoppable



blogger

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Poema do dia



blogger

Só Deus leva um homem de sucesso a ser sacerdote



blogger

Casamento de sucesso já tem uma receita: mulher mais nova e mais inteligente

Os investigadores descobriram a chave para um casamento feliz: os homens devem casar-se com mulheres mais inteligentes do que eles e, pelo menos, cinco anos mais novas.
Segundo os investigadores da Universidade de Bath, no Reino Unido, esta combinação é eficaz a longo prazo sobretudo se nenhum dos dois se tiver divorciado antes.

O trabalho foi publicado na revista científica European Journal of Operational Research e na investigação foram entrevistados mais de 1,5 mil casais casados ou em união de facto.
A pior combinação é, segundo os cientistas, os casos onde a mulher é mais velha do que o marido em cinco ou mais anos. Nestes casos as hipóteses de divórcio sobem para três vezes.
Já o nível de escolaridade da mulher é importante para a longevidade da relação. Sempre que a mulher é mais instruída a relação dura mais. in ionline

Comentário: E que tal querer o bem do outro, como receita para um casamento de sucesso?


blogger

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

The Top 12 Indicators The Economy Is Bad

12. CEO's are now playing miniature golf.

11. You got a pre-declined credit card in the mail.

10. You go to buy a toaster oven and they gave you a bank.

9. Hot wheels and Matchbox car companies are now trading higher than GM and Chrysler in the stock market.

8. Obama met with small businesses - GE, Pfizer, Chrysler, Citigroup and GM, to discuss the Stimulus Package.

7. McDonalds is selling the 1/4 ounce Big Mac.

6. People in Beverly Hills fired their nannies and are learning their children's names.

5. The highest paid job is now jury duty.

4. People in Africa are now donating money to Americans.

3. Motel Six won't leave the lights on anymore.

2. The Mafia is laying off judges.

1. If the bank returns your check marked as "insufficient funds," you have to call them to ask if they meant you or them.


blogger

Gregório de Narek, monge e poeta arménio

Houve um tempo em que eu não estava presente, e Tu criaste-me.
Eu não tinha orado, e Tu, Tu fizeste-me.
Eu não tinha ainda vindo à luz, e no entanto viste-me.
Eu não tinha aparecido, e no entanto tiveste piedade de mim.
Eu não Te tinha invocado, e no entanto tomaste-me ao Teu cuidado.
Eu não Te tinha feito qualquer sinal, e no entanto olhaste para mim.
Eu não Te tinha dirigido qualquer súplica, e no entanto tiveste misericórdia para comigo.
Eu não tinha articulado o mínimo som, e no entanto ouviste-me.
Eu não tinha sequer suspirado, e no entanto a tudo estiveste atento.


blogger

Litrosas - cada um tem a sua

Crise leva adolescentes a usar as 'litrosas' para beber à noite - "Para os jovens que conversaram com o DN, um pequeno grupo das centenas que preenchiam uma das ruas junto à 24 de Julho, convívio sem álcool é impensável."


blogger

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Uma farsa - Vasco Pulido Valente

O problema com o furor que provocaram os comentários de Saramago sobre a Bíblia (mais precisamente sobre o Antigo Testamento) é que não devia ter existido furor algum. Saramago não disse mais do que se dizia nas folhas anticlericais do século XIX ou nas tabernas republicanas no tempo de Afonso Costa. São ideias de trolha ou de tipógrafo semianalfabeto, zangado com os padres por razões de política e de inveja. Já não vêm a propósito. Claro que Saramago tem 80 e tal anos, coisa que não costuma acompanhar uma cabeça clara, e que, ainda por cima, não estudou o que devia estudar, muito provavelmente contra a vontade dele. Mas, se há desculpa para Saramago, não há desculpa para o país, que se resolveu escandalizar inutilmente com meia dúzia de patetices.

Claro que Saramago ganhou o Prémio Nobel, como vários "camaradas" que não valiam nada, e vendeu milhões de livros, como muita gente acéfala e feliz que não sabia, ou sabe, distinguir a mão esquerda da mão direita. E claro que o saloiice portuguesa delirou com a façanha. Só que daí não se segue que seja obrigatório levar a criatura a sério. Não assiste a Saramago a mais remota autoridade para dar a sua opinião sobre a Bíblia ou sobre qualquer outro assunto, excepto sobre os produtos que ele fabrica, à maneira latino-americana, de acordo com o tradição epigonal indígena. Depois do que fez no PREC, Saramago está mesmo entre as pessoas que nenhum indivíduo inteligente em princípio ouve.

O regime de liberdade, aliás relativa, em que vivemos permite ao primeiro transeunte evacuar o espírito de toda a espécie de tralha. É um privilégio que devemos intransigentemente defender. O Estado autoriza Saramago a contribuir para o dislate nacional, mas não encomendou a ninguém? principalmente a dignatários da Igreja como o bispo do Porto - a tarefa de honrar o dislate com a sua preocupação e a sua crítica. Nem por caridade cristã. D. Manuel Clemente conhece com certeza a dificuldade de explicar a mediocridade a um medíocre e a impossibilidade prática de suprir, sobre o tarde, certos dotes de nascença e de educação. O que, finalmente, espanta neste ridículo episódio não é Saramago, de quem - suponho - não se esperava melhor. É a extraordinária importância que lhe deram criaturas com bom senso e a escolaridade obrigatória.


blogger

A maior derrota de sempre do Everton na europa

O Benfica ganhou hoje 5-0 ao Everton. Não é todos os dias que se ganha a uma equipa inglesa, ainda mais com uma goleada. O Telegraph classificou o ataque do Benfica como: "Europe’s most fearsome attack". Ver aqui.

O artigo acaba a falar dos adeptos do Everton, que sairam do estádio antes do jogo acabar: "Most had decamped to Lisbon’s bars, in the shadow of Christ the Redeemer, to plead for mercy".

O The Independent faz outro trocadilho beato: "David Moyes (treinador do Everton) was facing a team managed by a man called Jesus and destroyed by a footballer called Angel (Angelo Di Maria). With an entire team missing through injury, he needed a miracle."


blogger

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

P. F. ES.

"José, aceita esta aliança em sinal do meu amor e da minha fidelidade em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo"

Será que é por isto que o Pepe Zaramago usa aliança no anelar esquerdo? :)


blogger

Não batam mais no ceguinho

Quando estreou o filme Ensaio sobre a cegueira, baseado no livro do JSaramago, a Federação de Cegos dos Estados Unidos disse que: “Tanto o livro como o filme retratam os cegos como incapazes de fazer seja o que for, até como viciados, criminosos. Isto é completamente absurdo”.

Ora, o sempre simpático JSaramago respondeu desta forma: "É uma associação, ou associações de cegos que decidem, em primeiro lugar, ter uma opinião sobre um filme que não viram – e isso infelizmente, sobretudo para eles, que não podem ver."

Temos que admitir que o senhor tem jeito para fazer amigos.

O Pe. Nuno Serras Pereira escreveu um artigo sobre o escritor, que reza assim:

"Pedem-me insistentemente que escreva sobre José Saramago.
Quem é José Saramago?
Em verdade, em verdade vos digo, não o conheço."


blogger

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Quem escreveu caim?

Gabo o Zé Saramago. Li há pouco as palavras dele proferidas aquando do lançamento do seu novo livro – Caim – e percebi que ele é um homem com uma tremenda fé, maior do que um grão de mostarda. Fé em como Deus não existe. Naturalmente, só alguém com uma crença desta dimensão é que se atreve a escrever um texto sobre uma personagem bíblica. A certeza com que afirma que nada do que vem na Bíblia é verdade faz-me ter também um pouco de fé: acredito que o Nobel das Canárias está a exortar à leitura de um livro ícone do século XX, O Triunfo dos Porcos - George Orwell, para assim compreendermos como se faz uma verdade comunista, destas em que ele tem tanta fé.

Saramago deixa ainda no ar que este mundo onde habitamos só tem violência por culpa das religiões, com o Cristianismo à cabeça. Afirma ele que viveríamos todos em paz, justiça e amor sem as religiões. Se nós não fossemos Cristãos, possivelmente seriamos árabes, pois não teria havido a reconquista cristã. Como tal, Saramago não poderia viver no seu arquipélago que pertence à monarquia outrora liderada pelos chamados reis... católicos. Se também não fossemos árabes, poderíamos ser algo como os índios retratados no filme Apocalypto, embora o mais provável fosse a continuação do paganismo europeu neste lado do planeta.

Em vez de futebol, teríamos circo à moda romana com leões a devorar pessoas, mesmo sabendo que também o circo tem os dias contados conforme a recente portaria 1226/2009 do ministério do ambiente, que já fez saltar a tampa ao Cardinali. Não haveria separação de poderes nem democracia. Na arte, a pobreza seria devastadora, talvez saltássemos directamente das gravuras de foz-côa para os grafittis das paredes do Bairro Alto. A nível literário, não haveria Saramago nem este blog porque os senzas nunca teriam ido a Roma ver o(s) Papa(s). Não nos poderiamos rir das palavras deste Nobel nem os mais ofendidos poderiam perdoar as suas ofensas, pois o perdão seria um conceito inexistente.


blogger