terça-feira, 28 de fevereiro de 2006

Amanhã: Quarta feira de Cinzas

Com a imposição das cinzas, se inicia uma estação espiritual particularmente relevante para todo cristão que quer se preparar dignamente para viver o Mistério Pascal, quer dizer, a Paixão, Morte e Ressurreição do Senhor Jesus.
Este tempo vigoroso do Ano litúrgico se caracteriza pela mensagem bíblica que pode ser resumida em uma palavra: " matanoeiete", que quer dizer "Convertei-vos". Este imperativo é proposto à mente dos fiéis mediante o austero rito da imposição das cinzas, o qual, com as palavras "Convertei-vos e crede no Evangelho" e com a expressão "Lembra-te de que és pó e para o pó voltarás", convida a todos a refletir sobre o dever da conversão, recordando a inexorável caducidade e efêmera fragilidade da vida humana, sujeita à morte.
A sugestiva cerimônia das cinzas eleva nossas mentes à realidade eterna que não passa jamais, a Deus; princípio e fim, alfa e ômega de nossa existência. A conversão não é, com efeito, nada mais que um voltar a Deus, valorizando as realidades terrenas sob a luz indefectível de sua verdade. Uma valorização que implica uma consciência cada vez mais diáfana do fato de que estamos de passagem neste fadigoso itinerário sobre a terra, e que nos impulsiona e estimula a trabalhar até o final, a fim de que o Reino de Deus se instaure dentro de nós e triunfe em sua justiça.
Sinônimo de "conversão", é assim mesmo a palavra "penitência" … Penitência como mudança de mentalidade. Penitência como expressão de livre positivo esforço no seguimento de Cristo.


blogger

PMA

Bom post, Hugo! Lá no Seminário já passou a folha para assinarmos! Fez-me lembrar aqueles milhares de assinaturas que conseguimos juntar em semanas por causa do aborto! Temos de bisar!!

Tava a ver o site do referendo que puseste no post (recomendo a todos que vão ver) e descobri um artigo da nossa amiga Cancioneira! Apesar de ter lá coisas com que discordamos, obviamente, põe uma questão muito pertinente. Não passo o artigo todo, só excertos, por isso vão lá lê-lo!


"Matar embrião no útero é crime mas em laboratório é 'acidente' "

Ninguém sabe quantos embriões humanos já foram destruídos, por acidente ou desígnio, em duas décadas de procriação modicamente assistida (PMA) nos hospitais e clínicas portugueses. Como se ignora quantos embriões existem, em criopreservação, no País. Nenhum levantamento ou fiscalização foi jamais feito nessa área, que não é regulada por qualquer lei.

Ora é precisamente a destruição de um embrião que está em causa no aborto, que em Portugal, fora de determinadas circunstâncias, é criminalizado com pena de prisão até três anos para a mulher e até oito anos para quem induz o procedimento. Assim, o mesmo acto - destruir um embrião - pode ser crime, se ocorrer dentro do útero de uma mulher , ou «um acidente de percurso» laboratorial, sem qualquer gravidade em termos legais e não passível de qualquer penalização, se se passar no âmbito de técnicas de PMA.

Como explicar que o aborto seja considerado como um dos temas mais «fracturantes» da sociedade portuguesa, dando periodicamente origem a discussões extremadas, e ninguém pareça preocupar-se com o que se passa com os embriões nos laboratórios?

«É uma enorme incongruência». Para o presidente da Sociedade Portuguesa de Medicina da Reprodução, Silva Carvalho, a situação é difícil de entender: «É o mesmo embrião! Há estatutos diferentes, incoerências de procedimento. É o legislador a falar de ideias abstractas e princípios filosóficos, sem se ater à realidade.» Para este especialista de PMA, as questões éticas e legais suscitadas pela técnica e pelo aborto «podem e devem ser ligadas, e embora só encare a interrupção da gravidez em situações excepcionais, nunca a tendo praticado, não vejo motivo para escamotear as coisas.»
...

É bom perceber que não somos só nós, os que andam ainda nas Trevas, a perceber a gravidade do assunto da PMA!!

P.S depois o artigo tem pérolas como: "Num dado momento entendeu-se que a PMA é um bem para a humanidade, mas não há bela sem senão... E agora eis-nos perante esta situação, em relação à qual, pela sua novidade e dificuldade, o legislador não encontra uma solução. "

Du

blogger

http://www.referendo-pma.org/

A legislação sobre Procriação Médica Assistida está a ser discutida naAssembleia da República de uma forma quase "secreta", com praticamentecompleto alheamento da Comunicação Social (se fosse legislação sobredireitos dos animais não se falava de outra coisa). E o que a comunicaçãosocial publica é regra geral altamente tendencioso no sentido de se aprovaruma qualquer lei que inclui a possibilidade da existência de barrigas dealuguer, a possibilidade de casais homossexuais recorrerem à PMA bem comomulheres sós, o uso e abuso de embriões excedentários para qualquer tipo defim, etc.Um grupo de pessoas seriamente preocupado com a situação resolveu organizaruma petição para a realização de um referendo, pois isso possibilitaráesclarecer o que está em causa e evitar que se aprovem leis à margem de umaverdadeira e séria discussão pública.Ao argumento de que é um assunto complicado demais para ser sujeito a umaconsulta à qual as pessoas não saberão responder, poder-se-á contrapor que arealização do referendo terá, pelo menos, a virtude de trazer o assunto àdiscussão pública.
Aqui poderemos encontrar a informação relativa à petição. Tudo a imprimir e vamos pra referendo!

blogger

domingo, 26 de fevereiro de 2006

O jejum - Comentário do Pe. Raniero Cantalamessa, pregador da Casa Pontifícia

«Como os discípulos de João e os fariseus jejuavam, vêm e dizem-lhe: “Por que enquanto os discípulos de João e os discípulos dos fariseus jejuam, os teus discípulos não jejuam?”. Jesus disse-lhes: “Podem acaso jejuar os convidados ao casamento enquanto o noivo está com eles? Enquanto tenham consigo o noivo não podem jejuar. Dias virão em que lhes será arrebatado o noivo; então jejuarão, naquele dia». (Mc 2, 18-22)

Deste modo, Jesus não renega a prática do jejum, mas que a renova em suas formas, tempos e conteúdos. O jejum converteu-se numa prática ambígua. Na antiguidade, não se conhecia mais que o jejum religioso; hoje existe o jejum político e social (greves de fome!), um jejum saudável ou ideológico (vegetarianos), um jejum patológico (anorexia), um jejum estético (para manter a linha). Existe sobretudo um jejum imposto pela necessidade: o dos milhões de seres humanos que carecem do mínimo indispensável e morrem de fome.

Por si mesmos, estes jejuns nada têm a ver com razões religiosas e ascéticas. No jejum estético inclusive às vezes (não sempre) «mortifica»-se o vício da gula só para obedecer a outro vício capital, o da soberba ou da vaidade.


É importante por isso tentar descobrir o genuíno ensinamento bíblico sobre o jejum. Na Bíblia encontramos, com respeito ao jejum, a atitude do «sim, mas», da aprovação e da reserva crítica. O jejum, por si, é algo bom e recomendável; traduz algumas atitudes religiosas fundamentais: reverência ante Deus, reconhecimento dos próprios pecados, resistência aos desejos da carne, solicitude e solidariedade para com os pobres... Como todas as coisas humanas, contudo, pode decair em «presunção da carne». Basta pensar na palavra do fariseu no templo: «Jejuo duas vezes por semana» (Lucas, 18, 12).

Se Jesus falasse aos discípulos de hoje, sobre o que insistiria mais? Sobre o «sim» ou sobre o «mas»? Somos muito sensíveis actualmente às razões do “mas” e da reserva crítica. Advertimos como mais importante a necessidade de «partir o pão com o faminto e vestir o desnudo»; temos justamente vergonha de chamar o nosso de «jejum», quando o que seria para nós o acumulo da austeridade --estar a pão e água-- para milhões de pessoas seria já um luxo extraordinário, sobretudo se se trata de pão fresco e água limpa.

O que devemos descobrir são ao contrário as razões do «sim». A pergunta do Evangelho poderá ressoar, em nossos dias, de outra maneira: «por que os discípulos de Buda e de Maomé jejuam e teus discípulos não jejuam?» (é sabido com quanta seriedade os muçulmanos observam o Ramadão).

Vivemos em uma cultura dominada pelo materialismo e por um consumismo extremo. O jejum ajuda-nos a não deixar-nos reduzir a simples «consumidores»; ajuda-nos a adquirir o precioso «fruto do Espírito», que é «o domínio de si», predispõe-nos ao encontro com Deus que é espírito, e nos faz mais atentos às necessidades dos pobres.

Mas não devemos esquecer que existem formas alternativas ao jejum e à abstinência de alimentos. Podemos praticar o jejum do tabaco, do álcool e bebidas alcoólicas (o que não só a alma, também beneficia o corpo), um jejum das imagens violentas e sexuais que televisão, espetáculos, revistas e internet nos lançam diariamente. Igualmente estas espécies de «demónios» modernos não se vencem senão «com o jejum e a oração».
in Zenit


blogger

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2006

Caminhos para entrar na vida eterna

S. João Crisóstomo (cerca 345-407), bispo de Antioquia e de Constantinopla, doutor da Igreja
Sermão sobre o diabo tentador

Caminhos para entrar na vida eterna

Quereis que vos indique os caminhos da conversão? São numerosos, variados e diferentes, mas todos conduzem ao céu. O primeiro caminho da conversão é a condenação das nossas faltas. “Aviva a tua memória, entremos em juízo; fala para te justificares!” (Is 43,26). E é por isso que o profeta dizia: “Eu disse: «confessarei os meus erros ao Senhor» e Vós perdoastes a culpa do meu pecado” (Sl 31,5). Condena pois, tu próprio, as faltas que cometeste, e isso será suficiente para que o Senhor te atenda. Com efeito, aquele que condena as suas faltas, tem a vantagem de recear tornar a cair nelas...

Há um segundo caminho, não inferior ao referido, que é o de não guardar rancor aos nossos inimigos, de dominar a nossa cólera para perdoar as ofensas dos nossos companheiros, porque é assim que obteremos o perdão das que nós cometemos contra o Mestre; é a segunda maneira de obter a purificação das nossas faltas. “Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também o vosso Pai celeste vos perdoará a vós” (Mt 6,14).

Queres conhecer o terceiro caminho da conversão? É a oração fervorosa e perseverante que tu farás do fundo do coração... O quarto caminho, é a esmola; ela tem uma força considerável e indizível... Em seguida, a modéstia e a humildade não são meios inferiores para destruir os pecados pela raiz. Temos como prova disso o publicano que não podia proclamar as suas boas acções, mas que as substituiu todas pela oferta da sua humildade e entregou assim o pesado fardo das suas faltas (Lc 18,9s).Acabamos de indicar cinco caminhos de conversão... Não fiques pois inactivo, mas em cada dia utiliza todos estes caminhos. São caminhos fáceis e tu não podes usar a tua miséria como desculpa.
(fonte: EAQ)


blogger

parem tudo sff...

... e rezem 3 ave-marias por uma amiga e companheira de trabalho minha, mãe de família (a mais piquena tá a fazer um ano agora) e pouco mais velha q eu, vizinha do bairro, q tá a ser operada de urgência a 2 aneurismas no cérebro. Nome: Maria do Carmo.

obrigado a quem ler este post.

blogger

tou a escrever e nao sei como vai acabar

Apetece-me escrever...não faço ideia porque razão estou aqui, mas enfim.
O mundo tá mm ao contrário...apetecia-me chamar toda a gente do mundo e parar tudo, para todos verem como tá tanta coisa mal...qual deve ser a reacção e a desilusão (se calhão não é desilusão a palavra, só tem desilusões quem tem ilusões, e Ele não se ilude...) de Deus, lá em cima, ao ver guerra em todo o lado, conflitos de todos os géneros. Lembro-me agora dos pastorinhos de Fátima, e de como ouvi a Madalena Fontoura a explicar às crianças da catequese do Lumiar o sentido de consolar Jesus, como o Beato Francisco fazia. É impressionante como a fé infantil é tão genuína e nós às vezes nos armamos em espertos e procuramos respostas tão complexas e somos tão distantes dEle. Claro que quando se fala em fé infantil, digo-o no sentido de sermos afectuosos como as crianças, entregando-nos a sério. Nao o digo para sermos crianças em termos de conhecimento, pois a ignorância, se for intencional, não é desculpa para os nossos actos! Hum, já tou a dispersar, nem sei se isto se vai perceber, mas vai mesmo assim...

blogger

Distinguimos o bem do mal?

Hoje de manhã na rádio, Moita Flores comentava o facto de grupos de crianças, não só em Portugal como um pouco por essa Europa fora, andarem a queimar ou espancar até à morte uma série de sem-abrigo, considerando uma consequência da falta de capacidade de as mesmas compreenderem os conceitos de bem e mal.

Há cerca de um mês Rui Zink chamava a atenção para a necessidade de defender a cultura de Vida em detrimento da cultura de morte (isto a propósito da convocatória de uma manif em prol da Dinamarca).

Entre estas duas datas, assistimos aos partidários da extrema esquerda portuguesa a defender o recurso a salas de chuto na capital, para já sob o lema de experiência piloto, enquanto lá fora nos Jogos Olímpicos assistimos a um combate feroz contra os atletas que recorrem ao doping (vide o que sucede com os austríacos).

Há tempos também li algures a notícia que um padre (não sei se em Portugal ou lá fora) era alvo de queixa-crime por ter proferido determinadas palavras numa homilia dominical.

São apenas pequenos exemplos daquilo para que o Papa Bento XVI vem alertando: a cultura do relativismo, que vira os valores upside down.

Claro que assim se torna fácil criar um enquadramento legislativo para o absurdo, como temos assistido na vizinha Espanha e aos poucos há quem queira introduzir em Portugal.


blogger

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2006

Cátedra de São Pedro

Bento XVI aproveitou a festa litúrgica da Cátedra de S. Pedro, que hoje se celebra, para frisar a importância da missão do Papa “ao serviço de todos e de toda a Igreja”. Falando aos peregrinos reunidos para a audiência geral - que se concluiu com o anuncio do Consistório para a criação de novos Cardeais - Bento XVI pediu a todos que o apoiem no seu ministério com a oração, “pedindo ao Espírito Santo que, com a sua luz e a sua força, me ampare no serviço quotidiano a toda a Igreja”. “Celebrar a Cátedra de Pedro significa atribuir-lhe um forte significado espiritual e reconhecer nela um sinal privilegiado do amor de Deus, pastor bom e eterno, que deseja reunir a sua Igreja inteira e guiá-la no caminho da salvação”, apontou.Essa mesma ideia foi defendida na saudação aos peregrinos de língua portuguesa: “A Igreja celebra hoje, com muita alegria, a festividade da Cátedra de Pedro. Cristo, o bom Pastor, quer reunir em torno a ela as suas ovelhas, inclusive as que não são ainda do mesmo aprisco, dando-lhes segurança e paz para prosseguir em direcção ao seu Reino”.
A questão do primado do Papa é um dos principais temas do diálogo entre as várias Igrejas Cristãs. Nenhuma contesta o primado de honra que o Bispo de Roma tem na Igreja universal, mas isto não resolve, até ao momento, a questão relativa à jurisdição desse primado. Para os católicos, o primado do Papa não é apenas de honra, mas de pleno poder de governo.
Pouco depois do início do seu pontificado, Bento XVI fez questão de afirmar que a sua missão enquanto Papa, não é um obstáculo à plena e visível unidade entre os Cristãos. “Que o ministério petrino do Bispo de Roma não seja visto como obstáculo, mas sim como apoio para o caminho rumo à unidade, e nos ajude a realizar quantos antes o desejo de Cristo: Ut unum sint (que todos sejam um)”, disse.
João Paulo II, na encíclica “Ut Unum sint”, de 1995, referiu que a questão do primado do Bispo de Roma implicava “um novo estudo sobre a questão de um ministério universal da unidade cristã”.
Hoje, Bento XVI fez questão de assinalar a “tradição” por detrás da missão de S. Pedro, primeiro Bispo de Roma, sede que viria a ser reconhecida como “a cátedra do apóstolo encarregado por Cristo de apascentar todo o seu rebanho”.
A Cátedra do Bispo, na Igreja, é símbolo da missão de ensino e de governo. No caso da Cátedra de Roma, esta representa “não só um serviço à comunidade romana, mas a sua missão de guia de todo o povo de Deus”, como frisou Bento XVI.

In Ecclesia


blogger

Pensamento do dia

"Fizeste-nos para Ti, e o nosso coração está inquieto enquanto não repousa em Ti."

Santo Agostinho, Confissões I, 1

blogger

terça-feira, 21 de fevereiro de 2006

Todos nascemos em Roma

«Como católicos, de certo modo, todos somos também romanos. Com as palavras do Salmo 87, um hino de louvor a Sião, mãe de todos os povos, cantava Israel e canta a Igreja: "De Sião há-de dizer-se: todos lá nascemos..." (v. 5). De igual modo, também nós podemos dizer: como católicos, de certa forma, todos nascemos em Roma. Assim desejo procurar ser, de todo o coração, o vosso Bispo, o Bispo de Roma. E todos nós desejamos procurar ser cada vez mais católicos cada vez mais irmãos e irmãs na grande família de Deus, aquela família na qual ninguém é estrangeiro.»

Bento XVI,
Homilia na Basílica de São João de Laterão
na tomada de posse da cátedra do Bispo de Roma,
7 de Maio de 2005


blogger

Nossa Senhora de Matara

Em Galle (Sri Lanka), a Igreja Católica pretende construir 4.500 casas. Há um ano atrás, a Igreja local solicitou a organizações de caridade, como a Ajuda à Igreja que Sofre, apoio para a reconstrução de centros pastorais, bem como de escolas, orfanatos, seminários e igrejas, incluindo a igreja de Nossa Senhora de Matara.
Nesta igreja estava exposta uma imagem de Nossa Senhora em madeira que os portugueses tinham trazido no século XV ou XVI, a qual desapareceu nas ondas do maremoto. O Arcebispo de Colombo procurou tranquilizar a comunidade dizendo: "Não se preocupem, perdemo-la mas ela é uma boa nadadora e regressará". Foi encontrada três dias mais tarde a cerca de 500 metros da igreja, em óptimo estado, apenas com o pulso do Menino Jesus partido, mas ainda com a coroa na Sua cabeça.


Fundação Ajuda à Igreja que Sofre


blogger

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2006

Portugal no seu melhor!



blogger

carnaval

O Seminarista 16 convida todos os senzas para jantar na sua mansão no dia 27, 2ª feira.

Traje: máscara de carnaval (vá Duds, 'tás morto p te mascarar!)

Confirmem sff

blogger

Hoje: dia dos Beatos Francisco e Jacinta Marto




«Que belo é Deus, que belo! mas está triste por causa dos pecados dos homens. Eu quero consolá-lo, quero sofrer por seu amor». Francisco

«Gosto tanto de Nosso Senhor! Por vezes julgo ter um fogo no peito, mas que não me queima.» Jacinta

(fonte: EAQ)

blogger

domingo, 19 de fevereiro de 2006

Dupla noite de oração

Sem querer estar a desviar os equipistas, esta segunda-feira em S. Nicolau (Lisboa) há noite de oração às 21h que começa com terço, procissão das velas (esta parte é a gozar) e missa no termo da qual haverá Adoração ao SS.

Se alguém quiser lá ir diga até às 18h30 ou cale-se para sempre.


blogger

És a nossa Fé!

Hoje na missa da tarde/noite em Sta. Isabel o pT esteve no seu melhor, felizmente como de costume. Fez uma daquelas homilias que mereciam ser gravadas para mais tarde recordar ou para se usar nas pilotagens logo de início quando toca estudar o tema da Fé. À medida que bebia os seus ensinamentos, recordei-me de todos os motivos que nos levaram, cada um de nós, senzas, à cidade do vaticano. Dizia o Pe. Tolentino que Jesus nunca nos deu uma definição de fé. Ele limitava-se a apontar exemplos: este homem pelo seu inconformismo tem fé; esta mulher pela sua atitude, também tem fé. Aqueles homens que arrancaram o telhado da casa de um qualquer (será que no final o concertaram? lol o que será pior: arrumar o carro mal ou partir o telhado do próximo só para ver Jesus?? ;)) para descer o paralítico, foram um bom exemplo de quem quer ir atrás de Jesus até ao fim.

Deixo uma sugestão: olhem todos para trás e vejam em que alturas foram pessoas de fé, em que alturas deixaram tudo para trás e seguiram Jesus (eu este fds n fiz isso lol, mas recordei-me de algumas em que assim actuei). Para algumas pessoas (não para quem lê este blog, claro está) ir ao Encontro Nacional será um desses momentos!

Uma boa semana para todos estejam em Lisboa, Assis, Porto, Cascais, Barcelona ou Chicago!

blogger

Viva a Irmã Lúcia!

A força da Irmã Lúcia pôs a RTP1, a SIC e a TVI a transmitir missa em simultâneo!

blogger

sábado, 18 de fevereiro de 2006

Nova publicação

meninos, acabou de sair um livro giríssimo! como podemos ler na contra-capa, "compõe-se de mais de 250 desenhos, aos quais o autor acrescentou um texto"

Título: Um Deus chamado Abba
Autor: José Luis Cortés (trad. de Rita Quintela)
Editora: estrelapolar
P.V.P.: €13,50

fica aqui um cheirinho:

«anjinho: Abba, que castigo vão ter os torturadores?
Deus: Vão sentir-se perdoados pelas suas vítimas.
anjinho: Abba, e como podes perdoar aos esclavagistas, aos violadores, aos assassinos?...
Deus: Porque os conheço desde que eram muito pequeninos.» (p. 196)


blogger

Obedecer ao Senhor do Céu ou aos senhores da Terra?

"Não participo em chacinas, por isso desobedeço a Salazar!"
















Aristides de Sousa Mendes

Desde pequenos que sabemos que a desobediência é uma coisa muito feia... Então e quando os nossos valores religiosos e morais nos impelem à desobediência? Não será uma contradição fazer algo mau ainda que nome de valores mais altos? Isto de ser cristão não é nada fácil, às vezes...
Decidi pegar no exemplo de Aristides de Sousa Mendes, o cônsul de Portugal em Bordéus, que, como todos devem saber, durante o regime nacional-socialista da Alemanha passou vistos a centenas de judeus (e a minorias perseguidas) que prentendiam fugir, nomeadamente, para os Estados Unidos, passando pela Península Ibérica e atravessando o Atlântico; nesta altura Lisboa era conhecida para muitos judeus como "porto de esperança". Contudo, fazer algo que parecia tão simples como carimbar vistos para ajudar outros seres humanos não era legítimo, pois Portugal não queria comprometer-se com uma guerra que alegava não lhe dizer respeito.
Não deve ter sido, de todo, fácil para o cônsul tomar a decisão de ajudar os perseguidos, pois estaria a pôr em risco a sua carreira diplomática e com ela o sustento da sua família. A sua desobediência levou Salazar a condená-lo a um ano de inactividade e à aposentação sem vencimento.
No outro dia, ouvi na televisão um filho de A.S.M. dizer "Sendo católico e um homem muito bom, não poderia voltar as costas àquelas pessoas". Então? Um católico a desobedecer? A fugir às suas obrigações profissionais? A resposta a estas questões está no argumento do cônsul, - "É preferível estar com Deus contra os homens do que com os homens contra Deus".
Que Deus o guarde.
Ámen (terminação à Fr. Bernas)


blogger

Torneio EJNS

Boa sorte os senzas jogadores!!!

Há uma máxima kantiana que diz "Toda a equipa em cujo plantel figure um ou mais senzas sairá vencedora"

Vai haver claramente um problema c a atribuição de prémios...

blogger

Senzas... 10 meses



Altos fixe! 10 meses!

blogger

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2006

Posts

Relação entre os posts e os comments que nós fazemos:


Partilha de Fevereiro…______________ 53
Torneios EJNS ___________________22
Jantar Senza _____________________18
Os padres dominam também a "bola"... ___
15
Senza pagare _____________________14
Oração pela Selecção ________________6


Cristo - o novo adão ___________________________0
Cultura de Vida ______________________________0
Salvação do Senhor ___________________________1
6º Domingo do Tempo Comum (12.02.2006) -Homilia ___1
6º Domingo do Tempo Comum (12.02.2006) – Leituras__
1
Angelus ___________________________________1
Irmã Lúcia _________________________________
2
Semana de oração pelas nossas humildes intenções _____
4
Não deixa de me fazer pensar sobre o que nos move…

Será que só sabemos alimentar conversas polémicas, desejosos de mostrar como estamos bem informados sobre um assunto e como somos sábios em relação a outros? O que em nós deve sobressair é sempre a caridade para com todos e a vontade de fazer o bem. Obviamente que este blog é um blog de amigos que também gostam de dizer parvoíces e de se divertir – isso é óptimo e não quero que mude (senão isto era uma beato-seca). Mas eu gosto de pensar que não somos uns miudecos como todos os outros, que só discute o que tá na moda ou o que é fácil…

Não sendo exemplo para ninguém, temos de ser exemplares!

E percebe-se que não sabemos ouvir os outros. Milhões de comentários que querem dizer a mesma coisa, tamos todos do mesmo lado mas muitas vezes tamos a discutir porque não ouvimos o outro e não aceitamos a sua maneira de ver -diferente da nossa mas também certa!
Como é que damos mais atenção a filmezinhos, – quaisquer que sejam- do que a assuntos e acontecimentos bem mais interessantes e importantes! E mesmo polémicos, se é disso que gostamos!
Este último post do meu afilhado achei muito bom – e é bastante polémico, convenhamos! – houve muitas separações na Igreja por causa disto!Tou a gostar de ver comentários!
Ah, e o mais importante:

Vivam vocês todos!Tenho muitas muitas saudades vossas e nunca me esqueço de rezar por todos! =)

Beijinhos e abraços, Du


blogger

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2006

Maria, Mãe de Deus e nossa Mãe

Os dogmas de Maria (verdades de fé declaradas por um concílio ou por um papa, nas quais o fiel deve crer) foram enunciados em momentos importantes para a história da Igreja e tocam em pontos sensíveis relativos à doutrina.

Maternidade divina: Cristo é uma pessoa divina e Maria é a sua mãe. Foi declarado no Concílio de Éfeso, em 431. Na época a Igreja vivia uma profunda polémica interna causada pelos nestorianos, corrente muito popular entre as comunidades cristãs do Oriente. Segundo eles, Jesus tinha duas naturezas, uma humana e outra divina, mas pouco ligadas. Maria seria mãe apenas de Cristo. Para combater esse pensamento, a Igreja outorgou-lhe o título de Theotokos, expressão grega que significa Mãe de Deus

Virgindade perpétua: Maria foi virgem antes, durante e depois do parto. Foi declarado no segundo Concílio de Constantinopla, em 553. A virgindade de Maria é uma ideia tradicional, que remonta às origens do cristianismo, mas gerou bastante polémica ao longo da história da Igreja. Foi questionada pelos pagãos, que não compreendiam como uma virgem poderia dar à luz. Já as tendências gnósticas dentro do cristianismo achavam que Jesus era filho de José

Imaculada Conceição: Maria foi durante a sua vida isenta de pecado. Todo o resto da humanidade está ligado ao pecado original, daí a necessidade da Salvação. Proclamado pelo papa Pio IX, teve como pano de fundo a luta que na época a Igreja travava contra o racionalismo. A corrente negava a possibilidade de forças sobrenaturais agirem no mundo. Este dogma realça justamente a intervenção directa de Deus no mundo, ao excluir Maria do pecado

Assunção: Após a morte, Maria subiu ao Céu em corpo e alma. Depois de Cristo, foi a única criatura que teve esta distinção. Foi declarado por Pio XII no pós-guerra, em 1950. Após a maciça mortantade da Segunda Guerra, o dogma fala da santidade da vida e da dignidade dos corpos humanos, ao lembrar que eles também estão destinados à Ressurreição


blogger

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2006

Senza pagare

1. Acabei de chegar da missa em Santa Isabel. Cheguei por volta das 19h05m. Como não havia nenhum lugar disponível, parei em segunda fila mesmo à porta, ao lado de um bmw que estava bem estacionado, em clara contravenção com as regras prescritas no código da estrada. Obviamente não coloquei o ticket do parquímetro, pois àquela hora não se justificava.

2. Não estou para ir ver o raio do filme não só porque já vi a apresentação e achei uma monumental seca como nesta fase em que os espanhóis estão a aturar os casamentos gays e queres exportar para o lado de cá da fronteira, acho por bem não alimentar este tipo de situações.

blogger

jota ésse?

o blog dos nossos amigos santiagrinos finalmente consegue ter um post com mais de 2 comments! :)

Pena é que para tal tenham de arranjar um tema à berloque de esquerda ou JS... :)

blogger

"No Céu há uma janelinha"

Canções da Irmã Lúcia





blogger

Irmã Lúcia, há 1 ano a interceder por nós no Céu

Pois é, ontem fez um ano que a Irmã Lúcia partiu para o Céu...

Rezemos pela sua alma.

blogger

terça-feira, 14 de fevereiro de 2006

Hoje é dia de...

São Metódio, monge, co-patrono da Europa, +885.
São Cirilo, bispo, co-patrono da Europa, +868.

Os irmãos Constantino e Metódio nasceram em Tessalónica numa família senatorial, foram ordenados padres e, depois de exercerem diversos cargos, foram enviados como missionários para a Morávia e Panónia.

S. Cirilo e S. Metódio são os fundadores da língua litúrgica eslava, tendo sido pioneiros no uso do vernáculo na liturgia. A sua influência fez-se sentir nos Checos, Croatas, Sérvios, Búlgaros e Russos. Em 1981 o Papa João Paulo II nomeou-os co-padroeiros da Europa juntamente com S. Bento.

A sua festa litúrgica no Ocidente é a 14 de Fevereiro.

blogger

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2006

parabéns ao senza!



Hoje faz anos um dos senzas: Puto Tiago!! - terceiro a contar da direita na fila de cima, para os mais distraídos...

Puto Tiago, em duas palavras, como definir o dia de aniversário?

blogger

Angelus

Caros Senzas (e não só...),

estive agora a explorar o site da Rádio Vaticano (que está a comemorar 75 anos de existência), http://www.oecumene.radiovaticana.org/por/index.asp.

É espectacular poder ouvir o Angelus dominical do Papa, na praça de S.Pedro..que saudades daquele italiano com sotaque alemão..ahahaha. Aconselho vivamente a irem lá experimentar, e, para os mais ousados, aqui deixo o Angelus em latim.

V. Angelus Domini nuntiavit Mariae.
R. Et concepit de Spiritu Sancto.

V. Ecce ancilla Domini,
R. Fiat mihi secundum verbum tuum.

V. Et Verbum caro factum est,
R. Et habitavit in nobis.

Ave Maria, gratia plena; Dominus tecum: benedicta tu in mulieribus, et benedictus fructus ventris tui Iesus. * Sancta Maria, Mater Dei ora pro nobis peccatoribus, nunc et in hora mortis nostrae. Amen.

V. Ora pro nobis, sancta Dei Genetrix,
R. Ut digni efficiamur promissionibus Christi.

Oremus. Gratiam tuam, quaesumus, Domine, mentibus nostris infunde; ut qui, Angelo nuntiante, Christi Filii tui incarnationem cognovimus, per passionem eius et crucem ad resurrectionis gloriam perducamur. Per eumdem Christum Dominum nostrum.
R. Amen.


blogger

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2006

Jantar senza!

Senzas!!
Já tinha saudades de postar aqui!! Mas não deixo de cá espreitar sempre que posso....
É para dar uma novidade! Apesar de não estar a morar em casa, a minha casa de Telheiras vai mudar de sítio!Bom, a casa fica lá, nós (eles) é que mudamos! A casa nova é em Telheiras também, para não variar muito, mas um 11º andar!!
Portanto já sabem o que isto significa - mais DOIS jantares Senza!!Um de despedida da antiga casa e outro de inauguração da casa nova!!eheheh

Proponho já, apesar de se calhar alguns não estarem cá... eu vou a casa no fim-de-semana do Carnaval, portanto o jantar pode ser entre Sábado 25, Domingo 26 ou Segunda 27! Depois o jantar de inauguração só deve ser lá para Abril, ainda se vai ver...
Inocas, gostei muito da tua ideia das orações e a homilia do Frei Tuck tá muito boa!
Obrigados! E digam qualquer coisa em relação ao jantar!!


blogger

6º Domingo do Tempo Comum (12.02.2006) - Homilia

Homilia:

Jesus vem ao encontro do leproso, este prostrado, suplica-Lhe: “Se quiseres, podes purificar-me”. Jesus, compadecido, estende-lhe a mão, e diz-lhe: “Quero: fica purificado.” No mesmo instante a lepra deixou-o e ficou purificado. Depois da Sua acção na comunidade (Mc 1,21-28) e na família (Mc 1,29-34), Jesus vai ao encontro, cheio de compaixão e de mão estendida, de um homem no meio da cidade.

No tempo de Jesus os leprosos eram considerados doentes privados da benção de Deus e, por isso, marginalizados e impuros. Uma mentalidade expressa no livro de Levítico: o leproso andará de rosto coberto e gritará: ‘Impuro, impuro!’ Um grito de alerta para que outros não se tornassem, igualmente, impuros. Em nome de Deus e do bem da comunidade, criaram-se estas e outras leis de exclusão! Os mais fracos, além de excluídos, eram obrigados a anunciar o seu estado de impureza.

Na comunidade de Corinto, os cristãos questionam-se acerca da justiça em comprarem carne de animais imolados, provenientes do culto nos templos pagãos. Uma questão religiosa que tendia a transformar-se numa lei de exclusão. Paulo apresenta-lhes o critério: “Quer comais, quer bebais, ou façais qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus. Portai-vos de modo que não deis escândalo nem aos judeus, nem aos gregos, nem à Igreja de Deus.” Paulo não pensa superficialmente nem sequer no seu próprio interesse, mas no bem maior da unidade da comunidade.

Quantas vezes os nossos esquemas e princípios se sobrepõem à nossa unidade interior, familiar, comunitária e social? Quantas vezes as leis por nós fabricadas em nome de Deus se transformam em causa de separação e de exclusão pessoal, familiar ou comunitária? A qualidade da nossa vida pessoal e familiar e a verdade da vida comunitária não dependem dos meus princípios, das minhas convicções ou tradições, nem das minhas auto-defesas e irreflexões.

Paulo apresenta à comunidade o critério: a imitação de Cristo. O fundamento das nossas opções pessoais e comunitárias é a entrega incondicional de Jesus e a Sua vida no Pai. Uma entrega vivida a partir, e, dirigida para o Pai: Jesus aproxima-Se do homem, estende-lhe a Sua mão e condu-lo ao Templo do Pai. Esta atitude de Jesus é o nosso critério e força fundamental. Um critério e uma força que apenas Jesus nos pode dar! Nem a medicina ou psicologia, lógica ou estética, concepções de liberdade ou ginásio, teologias ou biologias substituem Jesus! Jesus é o nosso critério e força fundamental.

Jesus não nos deixou, nem nos quer, com princípios e convições tão absolutos que afastem as pessoas entre si, esqueçam a compaixão, desvaneçam os braços de paz, impeçam o homem de chegar a Deus. Jesus não elimina as leis e ritos justos, nem nos propõe uma vida ambígua sem critérios, compromissos, ou sem desejo de verdade. Jesus propõe-nos um comprometedor e fundamental critério: imitá-lO. Apenas aquele que conhece Jesus na verdade O pode imitar.

A verdade do cristão, e o seu empenho pela verdade, fundamenta-se na pessoa de Jesus Cristo e no Seu projecto de unidade. Aquele que se encontra com a Sua autoridade e move-se para a morada do Pai vive no critério da verdade. Toda a acção de Jesus decorre, realiza-se e direciona-se para essa morada de unidade do Pai com toda a humanidade.Jesus move-se cheio de compaixão.

O evangelista serve-se do verbo (splagchnízomai) para traduzir a compaixão de Jesus por aquele homem. Na cultura grega, esse verbo expressava o sacríficio dos animais que serviam de alimento nas refeições sacrificiais. No AT expressa também o movimento de dois principais sentimentos: natural (4 Mac 14,13) ou misericordioso (Prov 17,5). Nesse confronto, Abraão é apresentado como o sábio que, diante de Deus, superou o seu próprio afecto, dispondo o seu próprio filho como sacrifício. (Sab 10,5) No

NT, esse verbo expressa o contínuo movimento de compaixão de Jesus na direcção dos homens. Não se trata dum movimento pietista ou mágico! Jesus encontra-se com um doente e cura-o. (Mt 14,14) Apercebe-se das carências daqueles que o escutam e alimenta-os. (Mt 15,32) Confronta-se com a cegueira dos homens e faz-lhes ver. (Mt 20,34) Vê a multidão sem pastor e guia-lhes. (Mc 6,34). Jesus encontra uma mãe que chora, e consola-a (Lc 7,13), um pai que perde o filho, e salva-o (Mc 9,22).

Jesus disse ao leproso: “Eu quero: fica purificado.” Jesus quer-nos purificados e Ele é a força da nossa purificação. A autoridade do Espírito Santo dada pelo Pai (Mc 1,10-11) permite a Jesus confirmar em nós, pela Palavra, a força da Sua purificação. Este é o maior milagre concedido por Jesus aos homens: a vida no Espírito que nos purifica e conduz à morada do Pai.

Esta acção de Jesus consuma-se naqueles que, prostrados, suplicam cheios de fé: “Senhor, se quiseres, podes purificar-me.” Assim como o leproso, aquele que, de coração disponível e fortalecido na fé, se dispõe a receber Jesus, purifica-se. Aquele que recebe a compaixão de Jesus, que é o Seu Espírito de Amor, não pode senão desejar imitar o próprio Jesus como verdadeiro e agradável sacrifício (santa acção). Essa foi a experiência do bom samaritano, que ao encontrar um homem desfalecido, movido pela compaixão, o assistiu (Lc 10,33). Essa foi a experiência daquele senhor que, movido de compaixão, libertou e perdoou a dívida do seu servo (Mt 18,27). Essa foi a experiência daquele pai que, ao ver o filho regressar a casa, movido por compaixão, correu a seus braços e o recebeu de novo em sua casa. (Lc 15,20)

Jesus recomenda ao homem curado: “Não digas nada a ninguém.” Jesus não pretende que as suas obras criem entusiasmos ou fundamentalismos insensatos. Prefere que, no silêncio, as obras de compaixão cresçam e falem por si. “Mostra-te ao sacerdote e oferece o que Moisés ordenou, para lhes servir de testemunho.” Aquele homem, que antes vivia excluído e anunciava a sua impureza, ao encontrar-se com Jesus, torna-se testemunho, no templo, da presença de Deus no meio do seu Povo. Aquele que recebe a força de Jesus torna-se morada de Deus entre os homens.

Essa é a proposta que o Senhor Jesus nos oferece: receber d’Ele e viver o Seu amor com obras e palavras de verdade. Este é o verdadeiro culto de purificação: moldar a nossa mente, coração e vontade pela força do Seu amor que consola, perdoa e abraça sempre. Este é o verdadeiro testemunho: partir ao encontro da comunidade, movidos pela compaixão de Jesus, com o Seu olhar e com a mão estendida para acolher.Feliz aquele que encontra no Senhor o seu refúgio e, imitando-O, age para o Bem maior da unidade. Senhor, dá-nos a alegria da Salvação. Queremos receber o Teu amor para que o nosso culto de purificação nos transforme no Teu movimento de compaixão. Que a nossa acção, envolvida na Tua Eucaristia, habite a Tua morada onde tudo é realizado para Tua glória e bem do mundo.

blogger

Semana de oração pelas nossas humildes intenções

Entre os dias 9 e 16 de Fevereiro realiza-se no blog senza a semana de oração pelas nossas humildes intenções. Cada um acrescenta neste post a sua intenção e coloca o nome à frente. Os visitantes podem acrescentar intenções nos comentários. O objectivo é todos os leitores rezarem pelas intenções pedidas. Não precisa deixar moedinha, é só escrever e terá oração garantida.
Por todas as pilotagens que começam agora, especialmente pela PCSC31, para que, sob o olhar de Maria, nossa Mãe, encontrem de modo mais consciente e sério o caminho de Jesus. (Inésia)
Por uma tia minha que morreu hoje.Pela Nova que está em Missão em Montemor (senza Tiago a missionarrrr).Pela vocação de cada um de nós. (Dudu)
Senhor, dá-nos a alegria da Salvação. Queremos receber o Teu amor para que o nosso culto de purificação nos transforme no Teu movimento de compaixão. Que a nossa acção, envolvida na Tua Eucaristia, habite a Tua morada onde tudo é realizado para Tua glória e bem do mundo. (Bernas)
Senhor, quero-te agradecer e pedir-te por toda a minha família, em especial pela minha avó que faz dia 10 de Fevereiro a módica quantia de 92x12 meses, pelo dom da vida. (Senzhugo)
Meu Senhor e meu Deus, tende misericórdia de nós, dai-nos a Vossa força e a Vossa graça para que sejamos grandes santos, a transbordar de Fé, Esperança e Caridade. (joão)


blogger

Neve!

Tá quase aí a viagem que vai juntar senzas, santiagrinos e muitos mais!

Mas enquanto não chega, fica um cheirinho...


blogger

6º Domingo do Tempo Comum (12.02.2006) - Leituras

LEITURA I – Lev 13,1-2.44-46 O Senhor falou a Moisés e a Aarão, dizendo: «Quando um homem tiver na sua pele algum tumor, impigem ou mancha esbranquiçada, que possa transformar-se em chaga de lepra, devem levá-lo ao sacerdote Aarão ou a algum dos sacerdotes, seus filhos. O leproso com a doença declarada usará vestuário andrajoso e o cabelo em desalinho, cobrirá o rosto até ao bigode e gritará: ‘Impuro, impuro!’ Todo o tempo que lhe durar a lepra, deve considerar-se impuro e, sendo impuro, deverá morar à parte, fora do acampamento».

SALMO RESPONSORIAL – Salmo 31 (32) Refrão: Sois o meu refúgio, Senhor; dai-me a alegria da vossa salvação. Feliz daquele a quem foi perdoada a culpa e absolvido o pecado. Feliz o homem a quem o Senhor não acusa de iniquidade e em cujo espírito não há engano. Confessei-vos o meu pecado e não escondi a minha culpa. Disse: Vou confessar ao Senhor a minha falta e logo me perdoastes a culpa do pecado. Vós sois o meu refúgio, defendei-me dos perigos, fazei que à minha volta só haja hinos de vitória. Alegrai-vos, justos, e regozijai-vos no Senhor, exultai, vós todos os que sois rectos de coração.

LEITURA II – 1 Cor 10,31-11,1 Irmãos: Quer comais, quer bebais, ou façais qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus. Portai-vos de modo que não deis escândalo nem aos judeus, nem aos gregos, nem à Igreja de Deus. Fazei como eu, que em tudo procuro agradar a toda a gente, não buscando o próprio interesse, mas o de todos, para que possam salvar-se. Sede meus imitadores, como eu o sou de Cristo.

ALELUIA – Lc 7,16 Aleluia. Aleluia. Apareceu entre nós um grande profeta: Deus visitou o seu povo.

EVANGELHO – Mc 1,40-45 Naquele tempo, veio ter com Jesus um leproso. Prostrou-se de joelhos e suplicou-Lhe: «Se quiseres, podes curar-me». Jesus, compadecido, estendeu a mão, tocou-lhe e disse: «Quero: fica limpo». No mesmo instante o deixou a lepra e ele ficou limpo. Advertindo-o severamente, despediu-o com esta ordem: «Não digas nada a ninguém, mas vai mostrar-te ao sacerdote e oferece pela tua cura o que Moisés ordenou, para lhes servir de testemunho». Ele, porém, logo que partiu, começou a apregoar e a divulgar o que acontecera, e assim, Jesus já não podia entrar abertamente em nenhuma cidade. Ficava fora, em lugares desertos, e vinham ter com Ele de toda a parte.

blogger

Cultura de Vida

Hoje de manhã, quando acordei, estava a ouvir as notícias na rádio e continuavam a falar sobre a questão das caricaturas de Maomé. Agora era o Rui Zink (a propósito da manifestação de solidariedade para com os dinamarqueses que vão fazer hoje em Lisboa) que veio dizer que defende uma cultura de vida e se opõe vivamente a uma cultura de morte.
Só é pena não se lembrarem disto quando se começa a discutir a questão do aborto...

blogger

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2006

Salvação do Senhor

Para os que não puderam ir à Missa hoje, e os que puderam recordarem, deixo aqui a 1a leitura de hoje, dia 7 de Fevereiro, em que a Igreja celebra as Cinco Chagas do Senhor.
Devo recordar que o texto é do profeta Isaías (nome que significa "Salvação do Senhor"), considerado o maior profeta do Antigo Testamento, e que foi escrito cerca de 700 anos antes de Cristo. Verdadeiramente premonitório da Paixão do Senhor.
Quem deu crédito à nossa pregação? E a quem se manifestou o braço do SENHOR?
Porque foi subindo como renovo perante ele, e como raiz de uma terra seca; não tinha beleza nem formosura e, olhando nós para ele, não havia boa aparência nele, para que o desejássemos.
Era desprezado, e o mais rejeitado entre os homens, homem de dores, e experimentado nos trabalhos; e, como um de quem os homens escondiam o rosto, era desprezado, e não fizemos dele caso algum.
Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido.
Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados.
Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho; mas o SENHOR fez cair sobre ele a iniquidade de nós todos.
Ele foi oprimido e afligido, mas não abriu a sua boca; como um cordeiro foi levado ao matadouro, e como a ovelha muda perante os seus tosquiadores, assim ele não abriu a sua boca.
Da opressão e do juízo foi tirado; e quem contará o tempo da sua vida? Porquanto foi cortado da terra dos viventes; pela transgressão do meu povo ele foi atingido.
E puseram a sua sepultura com os ímpios, e com o rico na sua morte; ainda que nunca cometeu injustiça, nem houve engano na sua boca.
Todavia, ao SENHOR agradou moê-lo, fazendo-o enfermar; quando a sua alma se puser por expiação do pecado, verá a sua posteridade, prolongará os seus dias; e o bom prazer do SENHOR prosperará na sua mão.
(Is 53, 1-10)


blogger

terça-feira, 7 de fevereiro de 2006

Semana de oração pela selecção

A selecção portuguesa de futsal de sacerdotes qualificou-se hoje para as meias-finais da II edição da "Champions Clerum", na Croácia, ao somar três vitórias e um empate na ronda preliminar.

O conjunto nacional - que apenas sofreu um golo em quatro jogos - ficou integrado no grupo A, juntamente com as selecções da Croácia, Eslovénia, Áustria e Hungria, e terminou a primeira fase em igualdade pontual com a Croácia, com quem empatou a um golo, embora com pior "goal-average".

Portugal defronta, quarta-feira, a Polónia, vencedora do Grupo B, nas meias-finais da competição, enquanto a Croácia mede forças com a vizinha Bósnia-Herzegovina.

Resultados:

Grupo A:

Áustria-Hungria, 1-2
Portugal-Croácia,1-1
Hungria-Portugal, 0-1
Eslovénia-Áustria, 2-1
Portugal-Eslovénia, 1-0
Croácia-Hungria, 5-2
Eslovénia-Croácia, 0-3
Áustria-Portugal, 0-4
Croácia-Áustria, 3-0

Espero daqui por época ou duas ver o nosso Frei Bernardo ostentar a camisola de todos nós e, quem sabe, daqui por uns anos o Pedro senza Luz!

blogger

Não faz sentido

Leiam este post, relativo ao casamento de pessoas do mesmo sexo. Life of Brian é um filme em que por acaso os católicos são satirizados de uma forma muito mais grave que uma caricatura (ainda que me pareça uma falta de bom senso o que alguns jornais europeus fizeram - tema para outro post).


blogger

Padres futebolistas

Ontem o título da notícia do Público do campeonato dos "curas" era:
"Doze apóstolos da bola portugueses a partir de hoje à conquista da Champions Clerum"
muito bom!
curiosidade: o treinador da equipa, o Pe David Gonçalves, tem o curso de treinador de nível 3, que lhe permitiria treinar uma equipa da Liga de Honra. Alto lá!


blogger

Levar a religião para o trabalho?

excerto de uma entrevista a Paulo Teixeira Pinto, presidente do Millenium BCP, ao Público (ed. 6 Fev 2006)

De que modo o facto de ser da Opus Dei se reflecte na gestão do banco?
Em nada.
Como é que consegue compatibilizar as suas preocupações sociais com a presidência de uma instituição cujo único objectivo é ter lucro?
Aquilo que eu sou é um profissional. E o que me dá esta matriz espiritual é o exercício do respeito pela liberdade, mas também o fazer no estrito exercício do melhor profissionalismo. E o que eu tenho que fazer é o melhor possível nas circunstâncias concretas do dia a dia. Como administrador de um banco, tenho que saber gerar valor e defender os interesses dos accionistas. E até podia ser agnóstico, mas as obrigações profissionais são as mesmas.


blogger

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2006

Encontros mensais no cupav

o próximo Encontro Mensal do CUPAV:


É já na próxima Quarta-feira, dia 8, no Salão do CUPAV, pelas 21h15m (+15 minutos de tolerância académica).


O tema - Sexualidade e pecado - será tratado pelo P. Carlos Azevedo Mendes, sj.


blogger

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2006

Os padres dominam também a "bola"...

Liga dos Campeões para padres-futebolistas europeus:

Na próxima semana, doze padres portugueses deixam as suas paróquias e entram em competição na Champions Clerum, Liga dos Campeões para padres-futebolistas europeus a realizar na Croácia. Padres a tempo inteiro e futebolistas nas horas vagas. Antes da partida para o Campeonato Europeu de Futsal para padres a Agência ECCLESIA falou com o Pe. Emanuel Bernardo, pároco do Canedo (Santa Maria da Feira) e um dos convocados para representar os quinas clericais. “A minha vocação é ser padre. É a prioridade que eu dou para o meu múnus pastoral mas nos tempos livres desfruto de um desporto que gosto: o futebol” – sublinhou. Um padre a «brincar» com a bola. “É uma forma de aproximar as pessoas e de mostrar uma igreja mais atractiva”. E completa: “fazer sentir que a Igreja está dentro do mundo. Como o tempo é pouco e ser futebolista é uma actividade secundária não tiveram oportunidade de fazer estágios. Às segundas - feiras juntam-se e tratam a bola por tu. “Encontros de preparação para estarmos mais entrosados”.Na gíria futebolística o termo «galáctico» é usual e na selecção de futsal do padres portugueses também existe um: “o Gil é o nosso galáctico”. Nos treinos ele “mostrou todos os dotes físicos e técnicos”. Um padre que já “esteve inserido no mundo do futebol” – referiu o Pe. Emanuel Bernardo. Perdeu-se um futebolista mas ganhou-se um padre que exerce o seu múnus pastoral nas terras de Póvoa de Lanhoso. A motivação “é suficiente” e a palavra de ordem “é vencer” – esclareceu o futebolista de Canedo. “Esforço, dedicação e empenho” foram os termos utilizados pelo Pe. Emanuel Bernardo que sintetizam o trabalho realizado nos últimos meses. A preparação está feita mas existe “o factor surpresa” porque “não conhecemos os adversários dos onze países”. Padres futebolistas e não guerreirosEsta é a segunda vez que se realiza este campeonato e Portugal é a primeira vez que participa. “Uma grande vitória já passa pela participação” porque os padres futebolistas não vivem “o espírito guerreiro” do futebol – adianta. Treinados pelo Pe. David Gonçalves (da diocese de Leiria), os «tugas» padres têm como líder no campo o Pe. José Miguel (da diocese de Braga) que lidera também o jornal “Diário do Minho”. A partida para a competição está próxima. Saem do Porto no próximo Domingo (5 de Fevereiro) e ficam uma noite em Paris (França). Dia 6 deste mês chegam ao local da competição e serão recebidos pelo Ministro do Desporto da Croácia e pelo Presidente da Câmara de Zagreb. Nesta cidade, a Igreja de Santo António será o «palco» de uma concelebração dos padres participantes no campeonato de Futsal. A competição será nos dias 7 e 8 de Fevereiro. O objectivo é vencer mas o árbitro também tem no bolso cartões (amarelo e vermelho) “se alguém passar o limite da disciplina ou falta de respeito com os árbitros ou colegas da equipa adversária”. E acrescenta: “vamos evitar ao máximo que suceda isso” mas “não estamos livres porque no meio da entrega alguns colegas podem envolver-se”. Nos treinos e nos jogos particulares não têm por hábito utilizar “ofensas verbais” – reconhece o Pe. Emanuel. Aliás, no último treino o Presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), D. Jorge Ortiga, visitou-nos deu-nos um incentivo à participação e desejou-nos boa sorte”. A maioria dos convocados são das dioceses do Norte, com excepção de Leiria-Fátima. “Os outros, da zona Sul, não participam talvez por falta de conhecimento” mas “esperamos que entrem também colegas do Sul”. Se a vitória sorrir a Portugal “não pensamos tornar-nos vedetas do futebol”. O futebol é apenas “paixão das horas vagas” mas não utilizarão a táctica do «tudo ao molho e fé em Deus». “Não será essa a táctica mas temos fé em Deus” – afirmou o pároco de Canedo.Ao nível de apoios, o Pe. Emanuel Bernardo declarou que pessoas amigas contribuíram e ajudaram na logística. O equipamento terá as cores da selecção portuguesa mas a Federação Portuguesa de Futebol “não nos deu nada”. Confiança limitadaEm busca da vitória é o lema mas têm consciência que existem equipas mais fortes. “Os espanhóis têm uma equipa fortíssima que participam na segunda liga”. Os padres da equipa espanhola são quase todos da zona de Ourense (Galiza) e a grande estrela da equipa é o Pe. Carlos Ricla. “Este torneio está a despertar muito interesse porque somos padres” – realça o Pe. Emanuel Bernardo. Uns gostam da caça, outros de natação mas “nós gostamos de futebol”. Se participarem no próximo campeonato, a equipa portuguesa coloca a hipótese de levar também bispos. “D. António Taipa jogou comigo futebol no seminário e jogava bem” – disse. Se entrasse na equipa “colocava-o como defesa” – acrescenta. O futebol poderá ser um meio de evangelização. Com estas actividades “as pessoas podem ver que os padres são pessoas felizes”. E finaliza: “uma lufada de ar fresco”.

(paroquia.org)

blogger

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2006

Torneios EJNS

Torneios EJNS
DIA: 18 de Fevereiro, Sábado
LOCAL: Tagus Park
HORAS: Todo um dia (9H ÀS 18H)
MODALIDADES: Futebol de 7 (femininos e masculinos), Ténis (Pares mistos)
Pois é, é neste mesmo dia, que poderemos ver todos os equipistas, ex-equipistas e futuros equipistas a correr e a saltar, jogando ténis e futebol!
Esta era a notícia que todos esperavam, há cerca de um ano, quando se realizou a última edição de um torneio de futebol EJNS! Desde aí, a oração passou a ser vencer o próximo torneio, o tema passou a ser as tácticas e o que melhorar no futuro torneio, as partilhas passaram a só falar da evolução de cada futebolista e o ponto de esforço era jogar cada vez mais e melhor.
FUTEBOL:
Futebol de 7, em relva, levar no mínimo 7 jogadores e sem limite máximo, sendo que apenas 2 podem ser "estrangeiros" (não EJNS), e um destes guarda-redes. Os antigos-equipistas não contam como "estrangeiros". A inscrição é de 5€ por jogador, sendo que terá vários jogos...!!! Além do prémio para a equipa campeã, haverá prémios individuais, como melhor jogador, melhor marcador e vários prémios que nunca a FIFA e a UEFA, se lembraram de premiar.
Agora é verem muitos jogos do Barcelona, Chelsea e Juventus, pois esse vai ser o nível deste grandioso torneio.
A organização apenas vai comunicar com o capitão de equipa, para ser mais fácil e menos confuso para todos. Notícias como a hora dos jogos, adversários, etc...serão avisados com antecedência.
Os jogos também serão sempre arbitrados e a decisão deste é soberana!
TÉNIS:
Pares mistos, campo de relva sintética, sendo que os 2 membros, têm de ser EJNS ou ex-EJNS. Acho que o díficil vai ser arranjar rapazes, pois as raparigas EJNS têm muito jeito para o ténis, e não será surpresa ver no nosso "Wimbledon", o par feminino bem mais forte do que o masculino!
A incrição é de 3€ por equipa, e o número de jogos é conforme o número de pares inscritos, que se prevêm ser bastantes.
Haverá prémios para o par campeão, para a melhor jogadora, melhor jogador, entre outros prémios muito originais!
Outras actividades existirão neste grande complexo desportivo que acolherá as EJNS neste fantástico sábado!
AGORA, arranja o teu par, arranja a tua equipa e inscreve-te até dia 14 de Fevereiro! Quem sabe se não serás o/a novo/a Federer ou Hingis do ténis EJNS, ou o Ronaldinho ou Lampard do futebol EJNS?
Muito Obrigado
Secretariado de Lisboa
P.S.- Vai-te pondo em forma pois o nível vai ser bastante elevado e passa esta mensagem a todos os teus amigos EJNS!

blogger